Papo Seguro: Descasque mais, desembale menos

Papo Seguro: Descasque mais, desembale menos

Mantendo a parceria de cooperação técnica entre  a Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia, Programa Excelsior Saúde e o Portal Saúde no ar, apresentamos mais uma edição do Quadro/Coluna: Papo Seguro: diálogos sobre alimentação e nutrição em tempos de pandemia. Uma forma de interação de maneira mais próxima e imediata com a população em geral, buscando fornecer informações seguras e orientações nutricionais em tempos  do Novo Coronavírus.Professores da Escola de Nutrição da UFBA contribuem semanalmente com conteúdos inéditos, apresentando  temas sobre alimentação e nutrição durante a pandemia da Covid-19.

Nesta Décima sexta Edição da série, a professora:Nedja Silva dos Santos Fonseca,  com a colaboração das professoras: Lilian Lessa, Jerusa Mota, Valéria Camilo, Adriana Mello, Silvia Freaza, Valterlinda Oliveirafala sobre: Descasque mais, desembale menos.

Confira!

Texto na íntegra e podcast do tema.

Olá! Eu sou Nedja Santos, nutricionista e professora da Escola de Nutrição da Ufba.  Hoje nosso Papo Seguro será sobre a vantagem de comer mais alimentos que são descascados do que alimentos que são desembalados. Como vocês sabem, o Papo Seguro é nossa conversa semanal sobre alimentação e nutrição em tempos de pandemia. E vamos começar o podcast de hoje fazendo a seguinte pergunta: porque devemos evitar alimentos que precisam ser desembalados? Porque eles são os chamados processados ou ultraprocessados e vimos em outros papos que o consumo elevado desses produtos traz prejuízos a nossa saúde, aumentando a ocorrência de obesidade, pressão alta e diabetes, por exemplo. Veja esse exemplo: a espiga de milho precisa ser descascada, é um alimento natural; o milho em lata precisa ser aberto, é um alimento processado; e o salgadinho de milho de pacote precisa ser desembalado, é um alimento ultraprocessado. Quanto maior for o processamento dos alimentos, menos saudável ele será. Isso porque no processamento dos alimentos são adicionados muitos ingredientes, a exemplo do sal, açúcar e gordura que, em grandes quantidades, fazem mal para nossa saúde. Nesse período de pandemia, em que muitas pessoas passaram a ficar mais tempo em casa, e que muitos não tinham habilidade para cozinhar, houve uma grande corrida aos supermercados em busca desses alimentos industrializados. Hoje, já podemos observar que muitas pessoas aumentaram de peso durante o distanciamento social e pode estar associado ao consumo exagerado desses alimentos. Outra coisa importante sobre esse assunto é que os alimentos naturais, que podem ser descascados, como as frutas e os legumes, possuem grandes quantidades de vitaminas, minerais e fibras alimentares. Até que a indústria tenta adicionar algum nutriente ao produto final por meio da fortificação, ou seja, de forma não natural. Mas, mesmo assim, não vale a pena o consumo pois também existe neste pacote conservantes, corantes e aditivos, que são substâncias prejudiciais à saúde porque podem até causar doenças mais sérias, como o câncer. Então, nossa dica da semana de descascar mais e desembalar menos é um passo importante para nos mantermos mais saudáveis, e com nosso sistema imunológico fortalecido para enfrentar qualquer doença. Vamos dar preferência à comer comida de verdade. Um abraço, e até o próximo papo.

Por: Nedja Silva dos Santos Fonseca

Nutricionistas e Professoras da Escola de Nutrição da UFBA

Colaboração: Lilian Lessa, Jerusa Mota, Valéria Camilo, Adriana Mello, Silvia Freaza, Valterlinda Oliveira

Podcast 16: Papo Seguro: Descasque mais, desembale menos

 

 

Ouça:  

O  Excelsior Saúde é exibido de segunda à sexta-feira, das 9 às 10h, com transmissão pelas Rádios Excelsior AM 840 e Saúde no ar (web). Acompanhe pelo site: https://redeexcelsior.com.br ou pelo aplicativo Rádio Saúde no Ar. Participação pelo telefone 3328-7666 e whats app (71) 9-9681-3998.

Acompanhe também os conteúdos no portal: https://www.portalsaudenoar.com.br/.

Confira  as edições anteriores:

“Papo Seguro” –PODCAST 1 – Alimentos saudáveis, nutritivos e de baixo custo 

“Papo Seguro” -PODCAST 2 – Valorizando o comércio local

“Papo Seguro” -PODCAST 3 – Aproveitamento integral dos alimentos

“Papo Seguro” –PODCAST 4 – Alimentos e imunidade

“Papo Seguro” –PODCAST 5 – Entrega em domicílio

“Papo Seguro” –PODCAST 6  – Amamentação e Covid-19  

“Papo Seguro” –PODCAST 7  –  Aproveitamento integral dos alimentos – Parte II 

“Papo Seguro” –PODCAST  8 –  Alimentação escolar em tempos de pandemia

“Papo Seguro” –PODCAST  9  –  Segurança alimentar 

“Papo Seguro” –PODCAST  10  – Guia Alimentar da População Brasileira

“Papo Seguro” –PODCAST  11  – Alimentação da Gestante na pandemia

“Papo Seguro” –PODCAST  12  – Cultura alimentar 

“Papo Seguro” –PODCAST 13  – Ocorrência de agrotóxicos nos alimentos

“Papo Seguro”  PODCAST 14 – Uso do sal e açúcar

“Papo Seguro” PODCAST 15 – Alimentação saudável e atividade física na pandemia

Papo Seguro” PODCAST 16 – Descasque mais e desembale menos

Entrevista 1 – Nutrição em tempos de pandemia

Entrevista 2 – Nutrição e imunidade 

Entrevista 3 – Aproveitamento integral dos alimentos 

Entrevista 4 – Alimentação e nutrição na infância 

Sobre a ENUFBA

A Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia (ENUFBA) foi criada em 28 de maio de 1956, sendo o primeiro curso de bacharelado em Nutrição da região nordeste do país e o quarto do Brasil. Em 2009, foi criado o bacharelado em Gastronomia. A ENUFBA mantém desde a sua criação a missão de formar profissionais tecnicamente qualificados, capazes de refletir criticamente sobre as necessidades da sociedade brasileira e atuar profissionalmente de modo orientado pela ética e compromisso social da profissão. A ENUFBa tem como destaque o desenvolvimento de atividades interdisciplinares integrando ensino, pesquisa e extensão.Professores da ENUFBa, estarão toda segunda no quadro “Papo seguro”, dialogando sobre alimentação e nutrição diante da Covid-19.

 

Acompanhe também os conteúdos toda segunda aqui no no portal: https://www.portalsaudenoar.com.br/.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *