"Papo Seguro" - Aproveitamento integral dos alimentos - Entrevista 3

"Papo Seguro" - Aproveitamento integral dos alimentos - Entrevista 3

Mantendo a parceria de cooperação técnica entre  a Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia, o Programa Excelsior Saúde , apresentou mais uma edição do Quadro: Papo Seguro: diálogos sobre alimentação e nutrição em tempos de pandemia. Uma forma de interação de maneira mais próxima e imediata com a população em geral, buscando fornecer informações seguras e orientações nutricionais em tempos  do Novo Coronavírus.Professores da Escola de Nutrição da UFBA contribuem semanalmente com conteúdos inéditos, apresentando  temas sobre alimentação e nutrição durante a pandemia da Covid-19.

Nesta segunda-feira (31.08) lembrando o dia do Nutricionista, o Papo Seguro, ouviu a professora Lílian Lessa Andrade  que  falou sobre: Aproveitamento Integral dos Alimentos

O aproveitamento é a prática de utilizar todas as partes comestíveis do alimento. E por que devemos aproveitar integralmente os alimentos? Cada vez mais tem sido encontrados nutrientes e substâncias importantes para o nosso corpo, em partes dos alimentos que costumávamos jogar fora. As cascas são geralmente muito ricas em fibras alimentares, que ajudam o nosso intestino a funcionar melhor, alimentam microrganismos que protegem nosso corpo e diminuem a absorção de colesterol pelo intestino.Quase todas as cascas são comestíveis, mas algumas como a do aipim, inhame, mandioquinha, alho, não são consumidas. Agora vamos conhecer algumas que podemos aproveitar? As cascas da abóbora, da cenoura, do pepino, da abobrinha após serem higienizadas corretamente não precisam ser retiradas, podemos consumir esses vegetais sem descasca-los, assim aproveitamos o tempo, nutrientes e texturas.As folhas da cenoura são mais ricas em pró vitamina A do que a própria cenoura e pode ser consumida refogada, como fazemos com as folhas da couve, as folhas da couve-flor e do brócolis também. A abóbora é um vegetal muito especial, nós podemos consumir as flores, ou a abóbora crua, ralada ou cozida em diversas preparações, inclusive para engrossar o molho de tomate. As sementes da abóbora são fontes importantes de zinco, cálcio, e contém também proteínas e fibras.

Podemos ir juntando as sementes no congelador até conseguirmos uma quantidade maior que um copo, daí cozinhamos por 5 minutos e torramos no forno ou frigideira, sem óleo. Tem pessoas que gostam de comer as sementes torradas como lanche, petisco, mas também podemos bater no liquidificador e peneirar para retirar o excesso de casca. Essa farinha pode ser acrescentada em qualquer massa como bolos e panquecas, além de adicionada sobre a banana crua ou cozida, no almoço substituindo parte da farinha de mandioca.

Ficou claro que aproveitar integralmente os alimentos  é muito bom para nós e para o meio ambiente, e não devemos perder toda a riqueza que os alimentos têm nas partes que podemos comer. As hortaliças que usamos como temperos (coentro, salsa, cebolinha, manjericão), muitas vezes jogamos fora aquela parte mais grossa dos talos, que não tem folhas, não é? Pois então, nós podemos ir guardando eles no congelador já limpos, e bater no liquidificador (coando ou não) para temperar sopas, arroz. Folhas de alface, couve, agrião e os temperos podem ser guardados na geladeira, numa caixa com papel toalha por baixo e outra por cima, pois assim a humidade fica distante e podem durar bem mais.

As frutas também têm partes interessantes que descartamos, por exemplo, a jaca é uma fruta muito interessante e rica, ela pode ser consumida ainda verde, descascando e cozinhando em fatias, como fazemos com inhame, depois é só cortar em pedaços pequeninos e fazer um ensopado ou moqueca (com o caldo dos temperos que falamos antes). Quando a jaca está madura, nós podemos aproveitar as sementes cozinhando na panela de pressão e descascando aquela pele mais grossa, em seguida é só temperar.Tem gente que torra e faz uma farinha, essa semente é rica em ferro e energia. A melancia é outra fruta que aproveitamos pouco, podemos comer com as sementes, ou fazer o suco incluindo as sementes e a entrecasca, aquela parte branca sem graça, pode virar um ensopadinho como se fosse chuchu.

As bananas, quando estão ficando muito maduras, podem ser congeladas, em pedaços e sem casca, para depois virar sorvete natural ou suco. Da mesma forma, podemos congelar as mangas, goiabas, cajus para fazer suco em outro momento, evitando que apodreçam. Mas se os vegetais não forem orgânicos e tiver agrotóxico também na casca, o que podemos fazer? Esse será o tema para outro papo e não se esqueça, prefira sempre os alimentos na sua forma mais natural e orgânica.

O  Excelsior Saúde é exibido de segunda à sexta-feira, das 9 às 10h, com transmissão pelas Rádios Excelsior AM 840 e Saúde no ar (web).

Acompanhe pelo site: https://redeexcelsior.com.br ou pelo aplicativo Rádio Saúde no Ar. Participação pelo telefone 3328-7666 e whats app (71) 9-9681-3998. Acompanhe também os conteúdos no portal: https://www.portalsaudenoar.com.br/.

 

 

Ouça a entrevista na íntegra:

 

Por: Lílian Lessa Andrade

Nutricionista

Professora da Escola de Nutrição da UFBA

 

 

Acompanhe semanalmente a coluna”Papo Seguro” aqui no Portal com publicações inéditas a cada segunda-feira.

Confira também:

“Papo Seguro” –PODCAST 1 – Alimentos saudáveis, nutritivos e de baixo custo 

“Papo Seguro” -PODCAST 2 – Valorizando o comércio local

“Papo Seguro” -PODCAST 3 – Aproveitamento integral dos alimentos

“Papo Seguro” –PODCAS 4 – Alimentos e imunidade

“Papo Seguro” –PODCAS 5 – Entrega em domicílio 

“Papo Seguro” –PODCAS 6  – Amamentação e Covid-19  

“Papo Seguro” –PODCAS 7  – Aproveitamento dos alimentos parte II  

Entrevista 1 – Nutrição em tempos de pandemia

Entrevista 2 – Nutrição e imunidade 

Sobre a ENUFBA

A Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia (ENUFBA) foi criada em 28 de maio de 1956, sendo o primeiro curso de bacharelado em Nutrição da região nordeste do país e o quarto do Brasil. Em 2009, foi criado o bacharelado em Gastronomia. A ENUFBA mantém desde a sua criação a missão de formar profissionais tecnicamente qualificados, capazes de refletir criticamente sobre as necessidades da sociedade brasileira e atuar profissionalmente de modo orientado pela ética e compromisso social da profissão. A ENUFBa tem como destaque o desenvolvimento de atividades interdisciplinares integrando ensino, pesquisa e extensão.Professores da ENUFBa, estarão toda segunda no quadro “Papo seguro”, dialogando sobre alimentação e nutrição diante da Covid-19.

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *