Com 90% da população sem anticorpos, imunidade de rebanho não é viável

Com 90% da população sem anticorpos, imunidade de rebanho não é viável

De acordo com a Organização Mundia de Saúde (OMS), com mais de 777 mil mortos, em média 90% da população do planeta continua suscetível ao vírus. Para Mike Ryan, diretor de operações da OMS, não pode apostar na criação de uma imunidade de rebanho para barrar a proliferação da covid-19.

Nesse sentido, estudos em mais de 50 países indicaram que menos 10% da população apresenta algum tipo de evidência da presença de anticorpos. Apesar disso, mesmo entre os profissionais de saúde e pessoas mais exposta ao vírus, a taxa não passa de 20% ou 25%. “Isso significa que a maioria da população mundial continua suscetível à infecção e que o vírus tem a oportunidade de circular.

“Como planeta, como uma população global, não estamos nem perto dos níveis de imunidade capaz de parar essa doença”. De acordo com o órgão, falar em circular o vírus como forma de criar uma proteção envolveria um número elevado de mortes, algo inaceitável para a entidade. A OMS ainda voltou a alertar sobre a reabertura de escolas. Maria van Kerkhove insistiu que os estabelecimentos de ensino não estão numa situação de isolamento e que, se uma sociedade vive uma transmissão intensa do vírus da covid-19, ela pode também ser afetada.

Do mesmo modo, Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS,  explicou que o plano global que está sendo estabelecido prevê o envio de vacinas para 20% da população de cada um dos países. Isso permitiria vacinar os profissionais de saúde, as pessoas com mais de 65 anos e indivíduos com doenças crônicas. Tal estratégia serviria para estabilizar os sistemas de saúde e permitir a retomada da economia.

#Campanha Vidas Importam

Veja também: Bolsonaro amplia orçamento da defesa e reduz orçamento da educação em 2021

Covid-19: Instituto Vital Brazil registra patente de soro

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *