Covid-19: Instituto Vital Brazil registra patente de soro

Covid-19: Instituto Vital Brazil registra patente de soro

Na ultima quinta-feira (13/08), os pesquisadores Adilson Stolet, presidente do Instituto Vital Brazil (IVB) e Jerson Lima Silva, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) fizeram o anúncio formal da patente do soro anti-SARS-CoV-2 produzido a partir de plasma de cavalos e os resultados da pesquisa.

O IVB iniciou o procedimento para a criação do novo medicamento contra o SARS-CoV-2 em 27 de maio. O primeiro passo foi a imunização dos cavalos. Feita por meio de pequenas doses de fragmentos isolados e inativados do vírus para que os animais criassem os anticorpos para a fabricação do soro.

O estudo é uma parceria entre o IVB e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A ideia é a criação de um soro hiperimune, como os soros utilizados contra a raiva, também causada por um vírus, ou contra os venenos de animais peçonhentos como cobras, escorpiões, aranhas e abelhas.

O pedido de patente se refere ao processo de produção do soro anti-SARS-CoV-2, a partir da glicoproteína da espícula (spike) com todos os domínios, preparação do antígeno, hiperimunização dos equinos, produção do plasma hiperimune, produção do concentrado de anticorpos específicos e do produto finalizado – após a purificação por filtração esterilizante e clarificação –, envase e formulação final.

De acordo com Adilson, “O experimento com o plasma dos cavalos permite que o tratamento seja produzido em larga escala. Os animais não sofrem com o processo de retirada de plasma e, conseguimos, assim, disponibilizar uma grande quantidade de medicamento”, explicou.

#Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *