Dia D para H1N1

Dia D para H1N1

Campanha-de-Vacinação_Hepatite-B_04112014_008 Este sábado 12 de maio, é o dia  “D” da campanha vacinal contra à gripe H1N1, que tem como ojbetivo  ampliar o acesso do público à imunização, serão instalados pontos de imunização nos postos de saúde e locais estratégicos como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo.

Este ano, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e o influenza do tipo B Yamagata e está sendo distribuído gratuitamente até dia 1º de junho, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 08 às 17 horas.

As doenças imunopreveníveis são causadas por vírus, bactérias e outros agentes invasores e a sua proliferação depende de alguns fatores, que são os chamados determinantes da saúde. São doenças que ataca nosso sistema de defesa, mas elas podem ser prevenidas através de vacinação.

Convivemos com as bactérias e vírus, desde sempre, em qualquer ambiente. Mesmo em pessoas com um sistema imune e  muito bem preparado podem sofrer ataques desses micro-organismos. Para evitar que certos problemas de saúde aconteçam é preciso tomar a vacina contra as doenças imunopreveníveis

 O Sistema Único de Saúde (SUS) é referência mundial quando se trata de vacinação gratuita. Oferta todas as todas as vacinas que são de recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde). No total, são disponibilizadas para a população cerca de 300 milhões de vacinas e soros, além das recomendadas pela OMS.

Em Salvador, a vacinação contra gripe foi retomada na última quarta-feira (02), nos 126 postos de saúde. Na primeira semana da estratégia foram imunizadas mais de 72 mil pessoas, o que corresponde a 12,1% do público alvo residente na cidade.

A meta da Secretaria Municipal da Saúde é imunizar pelo menos 620 mil indivíduos entre idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas e população privada de liberdade que residem na capital baiana.

De acordo com a  chefe do setor de Imunização de Salvador, Doiane Lemos,  a vacina é a principal medida preventiva da enfermidade que interferem no desenvolvimento das atividades rotineiras das pessoas. "A vacina é segura, não apresenta reações adversas, além de ser a forma mais eficaz para a prevenção da gripe. É importante que as pessoas que fazem parte do grupo contemplando pela estratégia, busquem o serviço de saúde e estejam protegidas, já que os meses de junho, julho e agosto são os mais propícios para a proliferação do vírus", explicou.

WhatsApp Image 2018-05-08 at 09.05.01Esse assunto- Doenças imunopreviníveis-foi tema do programa Saúde no Ar, desta terça-feira (08). Patrícia Tosta conversou com o coordenador do Programa Estadual de Imunização, Ramon Saavedra e com a sub coordenadora de controle de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria Municipal de Saúde, Doiane Lemos.

Ouça a entrevista na íntegra ou assista ao vídeo do Facebook

Redação Saúde no Ar

Foto:Internet/estúdio

 

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *