Dermatologista dá dicas de cuidados com a pele negra

Dermatologista dá dicas de cuidados com a pele negra
Como a pele negra tende a produzir mais oleosidade; os cuidados devem ser diários, com uso de produtos sem óleo na composição; bem como sabonetes que removam o excesso de oleosidade e protetor solar para evitar manchas.
De acordo com a dermatologista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia; Regional Bahia (SBD-BA), Dra. Maria Elisa Alves Rosa;  dentre os cuidados cotidianos propostos, estão a higienização com sabonetes adequados, o uso dos já consagrados antioxidantes; bem como as Vitaminas C e E, a aplicação do filtro solar, sem esquecer da hidratação da pele do rosto, do corpo e dos cabelos. Tudo isso sob a orientação de um médico dermatologista.

Além disso, os cabelos também merecem cuidados especiais. Sendo constitucionalmente mais finos, secos e quebradiços, delicados e sensíveis aos danos produzidos por penteados e tratamentos cosméticos;  como alisamentos, chapinhas e tinturas. Dessa forma, é preciso ter atenção a produtos com função hidratante, umectante e reconstrutora.

Cuidados com o sol

Contudo; muitas pessoas têm a falsa impressão de que não existe a necessidade de uso do filtro solar. Por outro lado; a dermatologista chama a atenção para a importância do uso do produto.
“O uso regular do filtro vai prevenir o aparecimento de manchas, sendo a base de qualquer tratamento dermatológico. Já no caso de pacientes com melasma, recomendamos o uso de protetor solar com pigmentos, com efeito base. Isto porque, além de reforçar a proteção, eles ajudam a camuflar as manchas, trazendo mais conforto enquanto a pele é tratada”, explica a dermatologista.
Com a proximidade do verão, acende-se o alerta para os cuidados na estação mais quente do ano. “É importante reforçar o uso do protetor solar, retocando-o duas vezes ao dia. É indicado lavar o rosto pela manhã e noite, utilizando um sabonete específico para a limpeza”, aponta. Quanto aos cabelos, o mais indicado é o uso de chapéus e bonés. Recomendado o aumento da ingestão de água, ingerindo a quantidade mínima de dois litros ao dia.

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Transtorno de desenvolvimento de linguagem: Até quando esperar?

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *