Conexão Saúde: Instituições se unem para projeto inovador em favelas

Conexão Saúde: Instituições se unem para projeto inovador em favelas

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); juntamente com o Conselho Comunitário de Manguinhos; Redes da Maré; Dados do Bem; SAS Brasil e União Rio, lançaram o projeto inovador que viabiliza o atendimento integral em saúde nas favelas. A iniciativa também irá contribuir para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 na Maré e em Manguinhos (RJ). O Conexão Saúde: de olho na Covid, conta com o apoio da gestão municipal, por meio das unidades de saúde da Área Programática local. Assim como, incluir desde a orientação e o apoio à população local, até a telemedicina, testagem molecular, rastreamento de contactantes e produção de mapas de risco dentro das comunidades.

Contudo, para os envolvidos na ação o projeto constitui uma proposta de vigilância ativa. Podendo ser considerada um modelo para o enfrentamento da pandemia em favelas e dos territórios populares. De acordo com os responsáveis pela iniciativa, uma segunda etapa do prevê que ele possa ser replicado em outras favelas e periferias como um modelo de intervenção para emergências em saúde pública já testado em nível local, com o objetivo de atingir a integralidade e equidade em saúde e assistência social, em sintonia com os princípios estruturantes do Sistema Único de Saúde (SUS).

A expectativa é que; além disso a iniciativa possa deixar um legado nos territórios onde seja implementada, com bases técnicas para o desenvolvimento de ações de Vigilância Ativa em Saúde, a construção de expertise para estratégias de distanciamento social em favelas, consolidação de modelos de comunicação voltado para emergências em saúde e ações de teleatendimento em psicologia e medicina adequado às condições de populações vulnerabilizadas.

 

 

#Campanha Vidas Importam

Veja também: Covid-19: Instituto Vital Brazil registra patente de soro

Com 90% da população sem anticorpos, imunidade de rebanho não é viável

OMS: Pandemia de Covid-19 causa crise de saúde mental nas Américas

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *