Chumbo em Santo Amaro e os impactos para a comunidade

Chumbo em Santo Amaro e os impactos para a comunidade

unnamedA presenaça do chumbo no município de Santo Amaro, no Recôncavo baiano tem causado muito sofrimento à comunidade. As evidências da escoria que existe dentro da comunidade Quilombola é uma realidade que faz parte da vida dos moradores da região desde a década de 1970, tendo ação, em 2003.

Santo Amaro foi contaminada por uma poluição grave, prolongada é reversível.

Durante 32 anos, a empresa produziu 500 mil tonelada de escória. Onde a prefeitura utilizava para fazer a pavimentação, nas ruas desde 1980.

O chumbo e prejudicial à saúde, tendo vários efeitos nocivos como: anemia, paralisia, doença arterial e câncer. Todos os funcionários tinham que ser monitorado, o caso de Santo Amaro foi muito estudado.

Aos pescadores foram negados o direito de trabalhar com a pesca, nos rios e mangues, por estarem contaminados pelo chumbo.

Muitos trabalhadores da fábrica na parte da caldeira tiveram suas vidas devastadas, entre estes meu pai que durante o período  que prestou serviço chegava em casa cansado, sem saber na época o motivo daquele  cansaço, hoje entendemos que  já era a doença que estava corroendo a sua vida. Meu pai acabou falecendo no ano de 1987 infelizmente esse não é um caso isolado, muitas mulheres ficaram sem os seus maridos e muitas crianças sem pai, até quando? . O assunto foi tema do quadro meio ambiente e saúde . Ouça na íntegra o comentário da pescadora quilombola Luiza dos Santos Reis do Quilombo Cambuta/Santo Amaro.

ceanográficos

LOGO NUTRIÇÃO UFBADesde o ano de 2017 a Escola de Nutrição/UFBA,desenvolve o projeto de Extensão,“Nutrição, meio ambiente e saúde no ar: comunicação em saúde e cidadania”, sob a coordenação da Profa Ma.Neuza Maria Miranda dos Santos e colaboração do Grupo Germen, e da  aluna bolsista do projeto Permanecer, Thuane Policarpo.Para participar do Projeto que tem como objetivo apresentar e discutir temas de saúde, em seu conceito ampliado, além de difundir informações científicas sobre nutrição, alimentação saudável e qualidade de vida, basta enviar perguntas ou sugestões de temas para o email: produção@portalsaudenoar.com.br ou uma mensagem de texto ou áudio para o WhatsApp: 71-9968-13998.

 

Foto:Internet

Fonte: Luiza dos Santos Reis, pescadora quilombola -Quilombo Cambuta/Santo Amaro.

Redação Saúde no ar.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *