Contaminação química no Recôncavo baiano.

Contaminação química no Recôncavo baiano.

Roda de conversa - chumbo 29.08Os metais pesados são elememtos químicos de alto peso moecular que podem ser considerados essenciais (ex: ferro, cobre, manganês, zinco) no desempenho de funções vitais ou não (ex: chumbo) e podem causar contaminação química nos alimentos e nas pessoas que consomem esses alimetos.
 O chumbo é um metal tóxico para a saúde humana e está associado a presença de anemia em crianças, alem de causar problemas hepáticos, neurológicos e cognitivos.
 Alimentos de maneira geral podem conter metais a partir da contaminação dos mesmos durante as mais variadas etapas do processo de produção (plantio, transporte, armazenamento, preparo e distribuição).
 Na região de Maragogipinho a principal fonte de contaminação é o chumboutilizado na vitrificação de peças de ceramica. Esse material é queimado, produzindo uma fumaça tóxica que se dispersa pela região e contamina solo e plantações.
Além da contaminação durante a etapa do plantio, as ceramica que são verificadas também podem passar por um processo de migração durante o cozimento e distribuição dos pratos preparados e assim, transferir o chumbo para o alimento que esta sendo consumido.
 Considerando que uma das principais vias de absorção é a via oral, alimentos  contaminados por chumbo caracterizam um grande risco a saúde das essoas que consomem esses produtos.

O assunto foi tema do Programa Saúde no Ar do dia 29.08 (Quarta feira). Patrícia Tosta conversou com o farmaceutico Homegnom Antonin, o nutricionista Erival Júnior, a professora Cecília Freitas, o pescador Paulo Sérgio, com a Porfessora Cecilia Freitas da Silva  e com o Físico Ezequiel Oliveira,. 

 O Programa Saúde no Ar, veiculado pela Rádio Excelsior AM 840 e Rádio Web Saúde no ar com transmissão  pelo face-book. Os ouvintes participam pelo telefone (071) 33287666 ou 9- 96813998.  O Saúde no ar começa às 8 da manhã. Sintonize e participe!

Foto : Internet

Fonte: Homegnom, Erival,Cecília e Paulo.

Redação Saúde no Ar

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *