Vereador Cirurgião empossado

Vereador Cirurgião empossado

O cirurgião vascular baiano Cezar Leite (PSDB), de 42 anos,eleito com 7.447 votos, foi empossado como Vereador de Salvador na sessão solene que aconteceu no Plenário Cosme de Farias da Câmara Municipa nol último Domingo (1). Médico, formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 1997, o vereador, que tem base no movimento “Vem pra Rua”, membro da Ordem dos Médicos do Brasil (OMB) e é militante das “10 Medidas contra a Corrupção”, será um dos 15 novos parlamentares da Casa.

César se sente feliz, e que agora começa o trabalho. Comprometido em lutar por um atendimento público de saúde digno e eficiente, Cezar Leite defende também a fiscalização de contratos com a gestão e a melhoria das condições de trabalho dos profissionais da área. Para isso, ele afirma ser essencial manter-se alinhado com as entidades médicas. Através da aproximação entre o movimento médico e a gestão municipal é fundamental para acompanhar as necessidades da área.

Para a presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), conselheira Teresa Maltez, independentemente de partido e ideologias, essa aproximação é importante na construção de políticas públicas que valorizem a saúde e o trabalho médico. Ela afirmou que, faltam leitos, faltam insumos, mas acima de tudo falta prioridade dos gestores públicos para com a saúde no país, que há anos clama por eficiência na aplicação dos investimentos.

Pai de um menino autista e uma menina Síndrome de Wolf-Hirschhorn, o Vereador Cesar Leite defende a inclusão social e educacional das crianças e adolescentes com necessidades especiais em instituições educacionais públicas e privadas. Para facilitar o diagnóstico, o tratamento e o acompanhamento das crianças especiais, ele vai propor a criação de um Centro Integrado de Saúde para Pessoas com Necessidades Especiais (Cisne).

 O cirurgião vascular foi um dos poucos candidatos que assinou o termo de compromisso do fórum Conselho de Cidadãos, prometendo cumprir a lei, ser transparente e não cometer atos de corrupção na campanha e no mandato.Três médicos lançaram candidatura  na últma eleição, além de César,  Marcos Augusto Reis Ribeiro (PR) e. Sandoval Guimarães (PMDB), que não foram eleitos.

Eles participaram do encontro promovido pelo Conselho Superior das Entidades Médicas do Estado da Bahia (Cosemba), constituído pela ABM, Cremeb e Sindimed, para discutir projetos para a Saúde.

Redação Saúde no Ar

Fonte: CREMEB

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.