PPP da imagem reforça diagnóstico na Ba

A parceria Público Privada (PPP) de diagnóstico por imagem investe R$ 63 milhões em unidades estaduais, a de bioimagem que estão funcionando por meio de uma PPP, primeira do tipo no Brasil. Criada em 2015, a PPP, que tem a Rede Brasileira de Diagnóstico (RBD) como parceiro privado do Governo da Bahia, realiza a gestão e operação de 12 unidades de bioimagem em hospitais estaduais de sete municípios.

Em 2016, a PPP, gerou cerca de 400 empregos diretos, beneficiando mais de quatro milhões de habitantes nas cidades de Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Ilhéus, Jequié, Guanambi e Vitória da Conquista. Foram realizados 383 mil exames entre tomografias, ressonâncias magnéticas, mamografias e raios-x, volume 3,5 vezes maior que 2015.

Atualmente, as unidades de bioimagem do Centro Estadual de Oncologia (Cican) e do Hospital Estadual Octávio Mangabeira (HEOM) estão na fase plena, o que significa que já foram adquiridos todos os equipamentos previstos e as instalações operam na capacidade máxima. O Governo do Estado também inaugurou a unidade do Hospital Geral de Camaçari (HGC) e entregou um tomógrafo no Hospital Regional de Guanambi (HRG), além da primeira etapa do Hospital Prado Valadares, em Jequié, que ganhou novos aparelhos de raios-x e mamografia. 

O Secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirma que com a PPP, o Governo do Estado amplia a capacidade de atendimento à população, reduz custo e promove melhorias nos serviços prestados, como maior precisão do diagnóstico e agilidade na entrega dos resultados. Em um ano de operação, os resultados são expressivos e a população vai ser a principal beneficiada.

Para o presidente da RBD, Stelliu Rebello Espinheira, os avanços são possíveis graças à parceria com o Governo do Estado. E destaca que a PPP está ampliando a oferta de serviços e exames com eficiência, qualidade e segurança para médicos e pacientes, que cita o exemplo do novo tomógrafo do HEOM, que não existia antes da PPP e que já realizou cerca de 4 mil exames. 

Outro resultado da parceria foi à implantação da Central de Laudos, que permite a realização de laudos através de telerradiologia, operando 24 horas por dia. Já foram feitos 30.340 laudos, sendo 7.700 em 2015 e 22.640 em 2016. Os exames de ambulatório são laudados no máximo em 48 horas, enquanto os exames de urgência e emergência, em uma hora, sendo o tempo máximo admitido de duas horas.

 

Redação Saúde no Ar

Fonte: SESAB

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.