Covid-19: apesar da alta de casos, número de óbitos continua em queda no Brasil

Covid-19: apesar da alta de casos, número de óbitos continua em queda no Brasil

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS); desde o inicio da pandemia do novo coronavírus, 45.075.642 pessoas tiveram o vírus. Contudo; 30.334.814 já são consideradas recuperadas da doença. Porém, 1.182.010 tiveram óbito confirmado.

Dentro os cinco países com maior incidência; o Brasil é o terceiro em número de casos  com mais de 5,4 milhões de infectados desde o início da pandemia. EUA ocupa a primeira posição em número de casos e mortes desde que a América se tornou epicentro da doença.

  1. Estados Unidos – 9.023.894
  2. Índia – 8..088.851
  3. Brasil  – 5.496.402  ( ao todo 4.954.159, já são considerados recuperados da doença e 159.033 tiveram óbito confirmado no país)
  4. Rússia – 1.599.976
  5. França – 1.282.469

Dessa forma, segundo o Ministério da Saúde o Brasil, mesmo apresentando nova alta no número de casos, registra queda em número de mortes por covid. De acordo com a Semana Epidemiológica considerando o período entre 18 e 24 de outubro. Houve registro de 156.273 novos casos, 10% a mais do que na SE anterior, quando foram notificados 14.1725.

Contudo; entre a SE 42 e a 41, a queda havia sido de 19,4%. A retomada do crescimento ocorreu em todas as regiões. Os maiores índices de crescimento se deram no Norte (35%), Sul (21%), Centro-Oeste (11%), Sudeste (4%) e Nordeste (2%).

Além disso; entre os estados com maior incidência do novo coronavírus, São Paulo é o estado com maior registro de casos e mortes desde o inicio da pandemia no Brasil.

  1. São Paulo – 1.108.860
  2. Minas Gerais – 355.226
  3. Bahia – 351.277
  4. Rio de Janeiro – 308.017
  5. Ceará – 272.778

Ainda assim, o total de óbitos registrados pelas autoridades de saúde na semana epidemiológica 43 ficou em 3.228, 7% a menos do que na semana anterior.

Por: Joice M Araujo

Campanha Vidas Importam

Veja também: ANS: Cobrança retroativa de planos de saúde deve ser parcelada

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *