Inflação e Corte no auxílio freiam vendas nos supermercados

Inflação e Corte no auxílio freiam vendas nos supermercados

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados; nas ultimas semanas houve registro de queda de 10% das vendas nas redes de supermercado e atacarejos do país. Ainda segundo a Associação; o motivo para queda é a disparada da inflamação dos alimentos e corte de 50% no valor do auxilio emergencial que se tornou renda principal de mais de 65 milhões de brasileiros.

Contudo; a  prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – 15 (IPCA-15) atingiu 0,94%. O resultado é mais que o dobro da inflação registrada em setembro e a maior alta para o mês em 25 anos. Além disso, a  comida respondeu pela metade da inflação ao consumidor, com destaques para a carne bovina (4,83%) – item de maior peso entre os alimentos -, óleo de soja (22,34%), arroz (18,48%) e leite longa vida (4,26%), por exemplo.

Dessa forma, com a redução do auxílio emergencial e sem uma contrapartida de aumento do emprego, a perspectiva é que o consumo perca fôlego e a alta de preços arrefeça. De acordo com o diretor da Associação Paulista de Supermercados; como o 13.º dos aposentados já foi pago este ano e que essa injeção extra de recursos no último bimestre não vai ocorrer. “É menos dinheiro rodando na praça e menos ânimo para o cidadão repassar custos” disse.

Campanha Vidas Importam

Veja também: ANS: Cobrança retroativa de planos de saúde deve ser parcelada

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *