Anvisa:libera novo medicamento genérico para pecientes com HIV

Anvisa:libera novo medicamento genérico para pecientes com HIV

Anvisa-garante-que-medicamento-gen®rico-®-seguro-768x395Quatro novos medicamentos são liberados pela a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entre esses quatros está o Entricitabina combinado com Fumarato de Tenofovir Desoproxila, produto que fará parte do arsenal terapêutico utilizado para o tratamento de pessoas vivendo com HIV.

O medicamento de referência é o Truvada, cujas indicações incluem a profilaxia pré-exposição (PReP), usada para reduzir o risco de infecção pelo vírus adquirido sexualmente em adultos de alto risco. No Brasil, a detentora do registro é a Blanver Farmoquímica e Farmacêutica S/A

Outros três medicamentos genéricos, inéditos, liberados para à venda são: Perindopril Erbumina combinado com Indapamida ( para o tratamento de pressão arterial) a empresa detentora do registro no país é a EMS S/A ;  Bilastina, (indicado para o tratamento sintomático de rinoconjuntivite alérgica -intermitente ou persistente- e urticária) empresa detentora do registro é a EMS S/A ; 

e o  Undecilato de Testosterona (Esse produto terá uso em terapias de reposição de hormônio sexual em homens que apresentam hipogonadismo primário e secundário) detentora do registro desse medicamento, no Brasil, é Eurofarma Laboratório S/A.

A aprovação desses registros foi publicada nesta segunda (23), no Diário Oficial da União (DOU).

 

Preço acessível

Para a Anvisa, a incorporação de novos genéricos é importante porque amplia o acesso dos pacientes a medicamentos com um custo mais acessível. Pela legislação brasileira, esse tipo de produto deve ser disponibilizado no mercado com um desconto de, pelo menos, 35% em relação ao preço máximo da tabela da Anvisa.

É importante destacar que o produto genérico é bastante vendido no mercado nacional. Somente em 2016, foram comercializadas 1,46 bilhão de embalagens de genéricos no Brasil. Essa quantidade representou 32,4% de todas as vendas efetuadas no ano, de acordo com informações da segunda edição do Anuário Estatístico do Mercado Farmacêutico 2016, lançado do pela Anvisa em 2017.

Redação Saúde no Ar

Fonte:Anvisa

Foto:internet

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *