Sudão do Sul: Epidemia de cólera deixa 39 mortos

Sudão do Sul: Epidemia de cólera deixa 39 mortos

sudao

O Sudão do Sul enfrenta  há um mês uma epidemia de cólera. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a doença já matou  39 pessoas.

O ministério da Saúde sul-sudanês declarou oficialmente a epidemia no dia 23 de Junho, mas o primeiro caso ocorreu no dia  18 de Maio.  O problema maior ocorre nas bases miitares que  servem de refúgio a mais de 166 mil sul-sudaneses que fogem dos combates.

No total foram diagnosticados “mil e 212 casos de cólera”, dos quais “39 fatais”, segundo os números da OMS, que informa que a epidemia se estendeu da capital, Juba, ao estado vizinho de Jonglei, muito afetado pela guerra civil travada no país há um ano e meio. A maioria dos casos continuam localizados nas imediações de Juba. O país enfrenta uma grave crise econômica e isso diminui o acesso a água e ao saneamento básico e a higiene, o que agrava a epidemia.

“Muita gente não pode nem mesmo comprar água potável” e a bebe directamente do rio Nilo, diz  o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA). OCHA.

A cólera é uma infecção diarreica aguda provocada pela ingestão de alimentos ou de água contaminada por uma bactéria que pode provocar a morte em algumas horas na ausência de tratamento.

JR

OMS/ Agência Angola Press

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.