Pesquisador Israelense cria bafômetro que detecta coronavírus em 1 minuto

Pesquisador Israelense cria bafômetro que detecta coronavírus em 1 minuto

Pesquisadores da Universidade Ben-Gurion, de Israel, desenvolveram um bafômetro que consegue identificar o novo coronavírus. O teste tem como vantagem: a precisão de mais de 90%, a rapidez, já que o resultado é dado em até um minuto e o custo, estimado entre 40 e 50 dólares. O dispositivo ainda está passando por validação junto às agências reguladoras, Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos.

Segundo o professor Gabby Sarusi, um dos inventores do centro de inovação e tecnologia da Ben-Gurion, a expectativa é que a produção em massa comece em setembro ou outubro. As vendas começariam novembro, ou na melhor das hipóteses, no final de outubro. Em ensaios clínicos conduzidos em conjunto com o Ministério da Defesa de Israel, os resultados mostraram uma taxa de sucesso superior a 90%. “Desde o início dos testes, recebemos resultados estatisticamente significativos, de acordo com nossas simulações e testes comparativos com o [teste] PCR”, explica o Prof. Sarusi.

O uso é semelhante a um bafômetro. O aparelho conta com um chip eletrônico equipado com milhares de sensores que pode indicar a presença, ou não, do novo coronavírus de acordo com suas propriedades ópticas e eletromagnéticas. O dispositivo faz o backup automático dos resultados em um banco de dados que pode ser compartilhado pelas autoridades, tornando mais fácil rastrear o curso do vírus, bem como fazer a triagem para o tratamento dos pacientes. Dessa forma, o exame se torna menos invasivo, como o PCR, no qual uma espécie de bastonete é inserida na cavidade nasal do paciente para coletar amostras do fundo da garganta. Este método ainda leva alguns dias para fornecer resultados. A ideia é usar o bafômetro em aeroportos, cruzeiros marítimos ou mesmo na entrada de empresa. “O passageiro sopra o bafômetro e, enquanto recolhe sua mala no raio-X, tem o resultado e pode viajar tranquilamente, se está livre do novo coronavírus”, completa Gabby Sarusi.

 

Veja também: Laboratório de Pesquisa do Hupes padroniza uso de saliva como teste para detectar infeção por Coronavírus

Candidata a vacina contra Covid-19 da Moderna entra em estágio avançado de testes

Epidemia de Covid-19 volta a crescer em todas as regiões do mundo

Pesquisadores desenvolvem respiradores pulmonares de baixo custo na Bahia

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *