Pescados contaminados

Pescados contaminados

 

peixesdfg

Com a aproximação da Semana Santa, queremos saber como anda a qualidade do nosso pescado, por isso, no comentário para o quadro “Meio ambiente e saúde”, trouxemos ao programa, Saúde no Ar, o professor e doutor em biologia marinha, Diogo Nunes de Oliveira. Segundo ele, temos um problema crônico de contaminação na Baia de Todos-os-Santos, principalmente na região do rio São Paulo e rio Subaé.

A preocupação com o pescado proveniente dessas áreas é com os metais pesados e derivados do petróleo, que, historicamente, são responsáveis pela contaminação ambiental dessa região. Por isso, com a proximidade da Semana Santa, período em que o baiano não abre mão do peixe e de outros frutos do mar, o biólogo, Diogo Nunes, alerta a população da importância de se conhecer a procedência do pescado que levará à mesa de sua família.

“Consumir pescados coletados mais para fora da Baía de Todos-os-Santos e não  da região interna, onde há maior contaminação por metais pesados e derivados de petróleo” é a dica do especialista para o consumo seguro de peixes e frutos do mar, não só para a Semana Santa, mas para todos os dias do ano.

 

A coluna meio ambiente e saúde, tem a colaboração do  ambientalista e diretor executivo do Grupo de Defesa e Promoção Socioambiental  (Germen), Cláudio Mascarenhas e é exibida toda quarta-feira, às 8h no Programa Saúde no ar, veiculado pelas Rádios Excelsior AM840 e Web Saúde no ar 

Ouça, divulgue e participe com sugestões de novos temas!

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *