Novembro Azul, a campanha deve continuar

Novembro Azul, a campanha deve continuar

Rafael Tourinho Urologista

O mês de Novembro tingido pela cor azul, representa uma importante batalha contra o câncer de próstata e o preconceito na saúde masculina. Apesar do mês estar chegando ao fim, é importante destacar que a prevenção continua e o cuidado que os homens devem ter com sua saúde também.

O movimento foi criado no exterior, mais especificamente numa Pub (estabelecimento licenciado para consumo de bebidas alcoólicas), na Austrália, em 1999. Um grupo de amigos desenvolveu uma ideia para apoiar a conscientização dos homens com relação à saúde, deixando o bigode crescer durante todo o mês, aliado a arrecadações para instituições de caridade. Exatamente no mês de novembro, no dia 17, se deu a escolha da comemoração do dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

O câncer de próstata é a principal causa de morte de 28,6% da população masculina. Em 2016, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

De acordo com levantamento do INCA para 2018, a cada hora, sete homens recebem diagnóstico de câncer de próstata no Brasil. Em todo país a partir de 1º de Novembro, ações serão realizadas pela Sociedade Brasileira de Urologia. Apesar de anos atrás aspectos culturais, como o machismo influenciarem diretamente o homem a não cuidar da saúde, esse panorama vem mudando. 

Em entrevista ao Saúde no ar desta quinta 29, o Dr. Rafael Tourinho, Urologista com especialidade em Uro-oncologia, as campanhas de prevenção tem surtido efeito. "Atualmente os casos considerádos graves representa um total de 10%, o que é muito bom. Isso se deu através das campanhas de conscientização do Novembro Azul, que tem feito com que os homens procurem cada vez mais cuidar da saúde", comenta.

Segundo ele, não existe uma prevençao ao câncer de próstata, a prevenção é feita somente através de exames anuais a partir dos 45 anos de vida. Apesar da boa notícia, é importante salientar que esses 10% que ainda chegam aos estados graves, são homens que ainda tem preconceito com relação aos exames preventivos ou aqueles que ainda não tem informação sobre a enfermidade. 

A campanha do Novembro Azul 2018 do Saúde no ar, contou com os parceiros:

. Grupo Oncoclínicas/NOB: que há 26 anos é referência no cuidado humanizado, seguindo padrões internacionais. 

. Clínica Dr. Jerônimo Tourinho: Clínica especializada em tratamentos clínicos e psicológicos para saúde sexualcom sigilo absoluto. 

. Clínica Urologia Salvador Dr. Eduardo Lopes: Clínica que cuida da saúde integral do homem.

Por isso, mês da campanha do Novembro Azul acaba, mas a prevenção continua.

 

Ouça a entrevista: 

 

 

 

Fonte: Programa Saúde no ar/INCA 

Foto: Programa Saúde no ar 

Redação Saúde no ar (DS) 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *