Portal Saúde no Ar

Corrupção, Violência e Educação

Hoje, 30/01/24, foi publicado nos principais meios de comunicação matérias sobre ranking mundial de percepção da corrupção, violência e indicadores de educação na primeira infância.

“O Brasil caiu 10 posições no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) 2023, divulgado nesta terça-feira (30) pela Transparência Internacional.” (Agência Brasil)

O país mais bem classificado no ranking foi a Dinamarca, com 90 pontos, seguido da Finlândia (87 pontos), Nova Zelândia (85 pontos) e Noruega (84 pontos). A Somália ficou em último lugar no ranking, com 11 pontos. O Brasil contabilizou 36 pontos, registrando a 104ª posição no ranking, ficando atrás de vizinhos como Uruguai (76 pontos), Chile (66 pontos), Cuba (42 pontos) e Argentina (37 pontos).

“O estudo Panorama da competitividade dos países do G20 Brasil 2024, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), coloca o país na 25ª posição em uma lista de 27 nações, superando apenas México e África do Sul.” (Agência Brasil)

“O ranking de segurança pública é liderado por Singapura, com 100% de alcance das metas. Em seguida, figuram Emirados Árabes Unidos, China, Noruega e Arábia Saudita, todos com mais de 99% de atingimento.” (Agência Brasil)

“Dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2021, revela que mais da metade das crianças do segundo ano do Ensino Fundamental da rede pública não aprenderam a ler e escrever no Brasil.” (Saúde no Ar)

“De acordo com o Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para a Infância (Unicef), os resultados indicam que 56% dessas crianças não foram alfabetizadas na faixa etária esperada e elas se somam a outros milhares de meninas e meninos no Brasil que estão na escola sem saber ler e escrever.” (Saúde no Ar)

O que essas informações revelam? Quais associações entre eles?

Convido o leitor a uma análise sobre associações entre corrupção, violência e indicadores educacionais nos principais países, mesmo sabendo essa associação requer uma abordagem multifacetada, pois esses fenômenos estão interconectados de várias maneiras e são influenciados por uma série de fatores.

Corrupção e Violência:

A corrupção pode minar instituições e enfraquecer o Estado de Direito, contribuindo indiretamente para um aumento da criminalidade e violência, devido à falta de confiança na aplicação da lei e nas instituições governamentais.

Um estudo interessante que aborda essa relação é “Corruption and violent conflict: A micro-level analysis” de Brian Lai e Dan Slater, publicado no Journal of Peace Research (2019). Este estudo examina como a corrupção pode contribuir para conflitos violentos em nível micro, ou seja, em comunidades específicas.

Corrupção e Indicadores Educacionais:

A corrupção no setor educacional pode minar a qualidade da educação, desviando recursos que deveriam ser destinados à melhoria das escolas e dos programas educacionais.

O relatório “Global Corruption Report: Education” da Transparency International (2013) fornece insights sobre como a corrupção afeta a educação em diferentes países e regiões do mundo, destacando casos e tendências.

Violência e Indicadores Educacionais:

A violência pode ter um impacto direto na educação, interrompendo o acesso à escola, diminuindo a qualidade do ensino devido a fatores como a falta de segurança nas instituições educacionais e afetando negativamente o bem-estar emocional e psicológico dos alunos.

O relatório “Education under Attack” da UNESCO (2020) oferece uma visão abrangente dos efeitos da violência na educação em todo o mundo, incluindo casos específicos e recomendações para mitigar esses impactos.

O que precisamos aprender com os melhores do ranking? Que políticas públicas são necessárias para avançarmos?

Os desafios são muitos!

Para quem vive em comunidades dominadas pelo narcotráfico, sabem o tamanho do problema. Muito além do que se evidência em cores na tele mídias midiáticas

Para os atores da escola pública vão além do 50% de não saber ler. Muito além do pacto de mediocridade que se vive no universo escolar, haja vista, os diversos fatores associados no processo educacional.

Para quem vive nos derivativos do subdesenvolvimento em suas classes sociais randômicas. Muito além de uma pirâmide social, anéis de Danti e escravos do consumo imediatista.

É meu caro leitor, o buraco é mais profundo que se imagina. Em CEID -Causas/Efeitos/Interações/Desfechos, desde o baseado do bacana ao uber em GPT todos estão vivendo suas escolhas e reverberando em teias em todos, mesmo que não pareça, óbvio.

Afinal o que fez a Dinamarca, Noruega, Singapura, para ostentar por tanto tempo os melhores indicadores? Lupa neles!

Ezequiel Oliveira

CEO/Saúde no Ar

Físico com mais de 25 anos de atuação em Física Médica.  Mestre em Medicina e Saúde Humana – Faculdade Bahiana de Medicina. Formado em Física pela Universidade Federal da Bahia e Pós Graduado pelo Instituto Nacional do Câncer. Diretor Executivo do Saúde no Ar, Professor do município de Camaçari. Físico Especialista em Radioterapia, Medicina Nuclear credenciado a ABFM- Associação Brasileira de Física Médica e Supervisor de Radioproteção credenciado a CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear. Especialização fora do país: Sistema de Gerenciamento e Planejamento em Radioterapia, VARIAN SYSTEMS, Las Vegas, USA.

 

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe