Ministérios destinam R$ 10,9 milhões

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Tereza Campello, assinaram portaria conjunta nesta terça-feira (15) para implementar ações a fim de melhor acolher as famílias com crianças notificadas com suspeita de microcefalia – 4.231 casos – e as 745 já confirmadas.

Serão disponibilizados R$ 2,2 mil aos estados e Distrito Federal por criança suspeita ou diagnosticada com microcefalia, totalizando R$ 10,9 milhões para viabilizar as ações rápidas para o fortalecimento da atenção à saúde e à proteção social dessas crianças. O objetivo é identificar e diagnosticar pretensos casos e diminuir o tempo de espera das famílias por um diagnóstico conclusivo.

Espera-se uma articulação entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) para a busca ativa de crianças suspeitas e a promoção de serviços e benefícios sociais às crianças microcéfalos e suas famílias.

A orientação e o diagnóstico conclusivo da doença são de fundamental importância para apoiar e acolher as famílias que possuem filhos que necessitarão de cuidados especiais permanentes. O esforço dos ministérios é de minimizar a angústia das famílias e tratá-las com mais humanidade.

Fonte: Secom

Redação Saúde no Ar*

(A.P.N.)

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.