Ministério da Saúde: Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem

Ministério da Saúde: Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem

Desde agosto de 2009 o Ministério da Saúde mantém a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. A ação tem por objetivo facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. Por meio dela, o governo federal quer que, pelo menos, 2,5 milhões de homens na faixa etária de 20 a 59 anos procurem o serviço de saúde ao menos uma vez por ano. Além de criar mecanismos para melhorar a assistência oferecida a essa população, a meta é promover uma mudança cultural.

Esta política assegurou o Brasil na posição de vanguardista em ações voltadas para a saúde do homem. O país é o primeiro da América Latina e o segundo do continente americano a implementar uma política nacional de atenção integral à saúde do Homem. O primeiro foi o Canadá. A política está inserida no contexto do Programa “Mais Saúde: Direito de Todos”, lançado em 2007 pelo Ministério da Saúde para promover um novo padrão de desenvolvimento focado no crescimento, bem-estar e melhoria das condições de vida do cidadão brasileiro.

A política tem um plano dividido em nove eixos de ação a serem executados até 2011 e prevê o aumento de até 570% no valor repassado às unidades de saúde por procedimentos urológicos e de planejamento familiar, como vasectomia, e a ampliação em até 20% no número de ultrassonografias de próstata.

Confira, na íntegra, o documento da Política Nacional de Atenção Integral a Saúde do Homem.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.