Médicos na Bahia e a Falta de Leitos

Médicos na Bahia e a Falta de Leitos
Em entrevista o o governador da Bahia, Rui Costa disse que o estado passa por dificuldade na contratação de equipes médicas para trabalhar nos hospitais de atendimento a Covid-19. De acordo com Rui, o estado está analisando alternativas e pode recorrer à Justiça. Por conta do grande volume de novos casos, a um déficit de profissionais para atender a grande demanda.

Além disso, o governador disse que, desde que o hospital de campanha da Arena Fonte Nova reabriu, ainda não conseguiu uma organização para gerir a unidade; já que todas alegam não ter profissionais disponíveis.

“Nós estamos com imensas dificuldades e nós hoje vamos analisar alternativas para conseguir ter uma equipe médica, enfermeiros especializados em UTI, fisioterapeutas especializados em UTI, médicos”.

O que diz o SINDMED-BA

Por outro lado, em resposta ao que disse o governo do Estado; o Sindicato Médico da Bahia disse que o governo estadual está há mais de dez anos sem promover concursos públicos para a área médica; sendo essa a verdadeira causa do déficit profissionais.

De acordo como sindicado, “a negligência do estado para com a saúde da população vai mais além, a precarização dos vínculos trabalhistas, feita através de contratos sob o regime de Pessoa Jurídica, tem permitido não só a situação calamitosa dos atrasos salariais, como também a promoção de verdadeiros calotes em diversos locais no interior e também na capital. Essa, por sinal, é uma situação que atinge não só as unidades sob a responsabilidade da Sesab, mas também as unidades geridas pelas prefeituras, inclusive na capital”.

Além disso, a presidente do Sindimed-BA, Ana Rita Luna, disse que “O governo do Estado tem a obrigação de acompanhar essas organizações sociais que ele contrata para a “quarteirização” da mão de obra médica e verificar se essas organizações estão pagando corretamente seus médicos”.

 

Prorrogação das medidas restritivas

 

As medidas restritivas mais rígidas que começaram a valer na Bahia, na ultima sexta-feira (26); terão extensão por mais 48 horas, com exceção de três regiões: oeste, norte e nordeste do estado. De acordo com o anuncio do Governador Rui Costa no ultimo domingo (28). Relembre como funciona as medidas.

Além dele, o prefeito da capital, Bruno Reis, disse em vídeo postado em rede social que “A situação permanece grave! Hoje temos 85% de ocupação dos leitos de UTI e cerca de 60 pacientes aguardando para regulação. Por conta disso, vamos prorrogar as medidas por mais 48h em Salvador e apenas atividades essenciais poderão funcionar. Nenhuma restrição será suficiente se as pessoas não entenderem a gravidade do momento. Conto com o apoio de vocês!”.

Números em toda a Bahia

 

Em entrevista para o o Jornal da Manhã, o governador se emocionou ao falar a respeito do números de óbitos em todo o estado. Houve registro nas últimas 24 horas, de 90 óbitos; bem como 3.133 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,5%) e 3.119 recuperados (+0,5%). Dessa forma, dos  684.037 casos confirmados desde o início da pandemia, 651.712 já estão recuperados. Contudo, há  20.506 ativos e 11.819 tiveram óbito confirmado.

 

 

 

 

 

 

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Estudo revela que reversão dos polos magnéticos pode ser catastrófica

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *