Lockdown ou não? como será o final de semana na Bahia

Lockdown ou não? como será o final de semana na Bahia

Bahia registrou 100 óbitos em 24horas, é o maior número registrado em todo o estado, desde o inicio da pandemia.

Por conta do crescente número de casos de covid-19 registrados em toda a Bahia, o Governador do Estado, Rui Costa decretou toque de recolher em 417 municípios baianos entre ás 20h às 5h da manhã. Contudo, com os marcadores registrando 82% dos leitos de UTI ocupados em todo o estado, Rui informou na ultima quinta-feira (25), medidas mais rígidas para conter o avanço das transmissões e impedir colapso da saúde.

De acordo com dados divulgados pela Secretária de Saúde do Estado, a Bahia registrou nas ultimas 24 horas, 100 mortos devidos a doença, além de 4.917 novos casos confirmados. Dessa forma, o estado possui 669.821 casos da doença; com 639.286 recuperados; 19.047 casos ativos da doença e o total de 11.488 óbitos. Entenda o registro do novo recorde de mortos por covid na Bahia em 24 horas.

 

Lockdown ou não?

 

Durante Papo Correria na ultima terça-feira (23), onde o Governador responde perguntas da população; Rui Costa afirmou que caso o cenário da pandemia não melhore no estado; haveria medidas mais rígidas para conter o avanço da Covid-19, como o lockdown. Por outro lado, a confirmação aconteceu na tarde desta quinta-feira (25), durante entrevista coletiva. Onde Governo do Estado e Prefeitura de Salvador confirmaram as medidas mais rígidas.

De acordo com o governador em coletiva onde explicou os detalhes a respeito do novo decreto de como irá funcionar as atividades em toda Bahia entre os dias 26 fevereiro à 1º de março (sexta a segunda-feira); disse que não se trata de um fechamento total.

Contudo, preocupado por conter a aglomeração e correria da população com o fechamento total de todas as atividades; Rui esclarecesse que o que irá acontecer é um toque de recolher ainda mais rígido.

“O termo lockdown se refere a 100% das atividades, inclusive local de venda de alimentos. Até discutimos isso, inclusive sábado e domingo, mas optamos por não fazer. Se fechássemos no sábado o local de venda de alimentos, haveria uma corrida hoje e amanhã para lotar o supermercado e pontos de vendas de alimentos. Ao invés de garantir distanciamento social, estaríamos fazendo aglomeração de pessoas e as filas seriam enormes nos mercados. Todo mundo iria achar que faltava alguma coisa para casa, promovendo aglomeração”.

Além disso, houve a confirmação que estarão mantidos apenas os serviços como mercado e farmácias, considerados essenciais. “A diferença para o lockdown é porque no lockdown, de fato, até a venda de alimentos é suspensa e a pessoa fica proibida de sair a X metros de sua casa. Isso não será feito, mas será suspensa toda e qualquer atividade que não esteja relacionada à atividade essencial em qualquer horário de sábado a domingo”, disse. Contudo, o Governador não descartou medidas mais severas a partir da próxima segunda, caso os números da covid não melhorem. De acordo com ele, irá depender do quadro de demanda das UPAs e nos hospitais.

 

Como vai funcionar?

 

  • Lojas e comércio de rua: fecharão das 17h de sexta-feira (26) às 5h de segunda-feira (1º);
  • Bares, restaurantes, pizzarias, lojas de conveniência e similares: fecharão das 18h de sexta-feira (26) às 5h de segunda-feira (1º);
  • Shoppings e centros comerciais: fecharão das 20h de sexta-feira (26) às 5h de segunda-feira (1º).

De acordo com a nova medida, o delivery de alimentos está permitido até a meia noite de sexta; contudo as empresas precisam fornecer transporte próprio para esses trabalhadores.

Além disso, a circulação de pessoas na rua está liberada normalmente, desde que não tenha aglomerações. Do mesmo modo, o transporte público também vai poder funcionar normalmente.

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Secretaria da Educação apresenta detalhes para ano letivo da rede estadual

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *