Economia define projeto de reforma tributária e inclui criação de imposto sobre pagamentos eletrônicos

Economia define projeto de reforma tributária e inclui criação de imposto sobre pagamentos eletrônicos

O Ministério da Economia fechou proposta de reforma tributária. O texto, inclui a criação de um imposto sobre pagamentos eletrônicos.  Empresários esperam que, desta vez, o governo cumpra sua promessa e encaminhe suas sugestões para o Congresso Nacional ainda em julho. O projeto de lei, terá sua aprovação articulada por líderes como Arthur Lira (Progressista-PB), que agora integram a base aliada do governo Bolsonaro.

A proposta da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, será enviada ao Legislativo na forma de um projeto de lei unificando tributos federais, como PIS/Cofins, na Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). Será um tributo sobre valor agregado a ser cobrado nas transações de bens e serviços. O novo imposto incidirá, sobre serviços digitais, ou seja, pagamentos eletrônicos.

O ministro diz que a estratégia do governo é o projeto ser discutido junto às demais propostas de reforma tributária em discussão na Câmara e no Senado. Principal defensor da aprovação da reforma tributária, Rodrigo Maia se reuniu com empresários para discutir o tema e pediu apoio para garantir a aprovação da medida. Apesar do tempo curto, especialmente por causa das eleições municipais, o presidente da Câmara confia na aprovação da reforma neste ano.

Fonte: O Globo

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *