Com recusa de instituições o MEC desiste do retorno as aulas em janeiro

Com recusa de instituições o MEC desiste do retorno as aulas em janeiro

Após diversas instituições de todo o país se manifestarem contra o retorno as aulas em janeiro. O ministério da Educação recuou e decidiu revogar a portaria em que determina o retorno das aulas presenciais das universidades no inicio do próximo ano. De acordo com o ministro, Milton Ribeiro, irá abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico antes de tomar nova decisão.

“Quero abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico. As escolas não estavam preparadas, faltava planejamento”, afirmou o ministro à coluna.

Dessa forma, na contramão de novas medidas de restrição que vem sendo adotadas nos Estados, o ministério havia decidido liberar a volta de estudantes universitários para dentro das salas de aula.

A medida anterior

De acordo o comunicado anterior  do Ministério da Educação (MEC); o órgão federal termina determinou que instituições federais de ensino superior voltem às aulas presenciais, a partir de 4 de janeiro de 2021. Contudo; as instituições devem adotar um “protocolo de biossegurança”; definido na Portaria MEC nº 572, de 1º de julho de 2020, contra a propagação do novo coronavírus (covid-19).

Dessa forma, o documento estabelece ainda a adoção de recursos educacionais digitais; bem como tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais, que deverão ser “utilizados de forma complementar. em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas”.

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Covid-19: Vacinação deve começar com idosos, profissionais da saúde e indígenas

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *