Bons resultados em diagnóstico precoce de câncer de próstata

O câncer de próstata é considerado o segundo tumor mais frequente no homem brasileiro, perdendo apenas do câncer de pele.

De acordo com o estudo do A.C. Camargo Câncer Center, de São Paulo, o diagnóstico precoce do câncer de próstata duplica a chance de sobrevida. Dos 2.293 pacientes que foram avaliados – com idade média de 65 anos – 76% dos deles tiveram os tumores diagnosticados no estágio inicial e tratados na instituição desde 2000.

Os estudos mostram também que em dez anos depois, 98% dos pacientes estavam vivos. No estágio 4 (com metástase), menos da metade permanecia viva (46%) no mesmo período. Além da sobrevida, o diagnóstico precoce possibilita o uso de procedimentos menos invasivos (cirurgias por videolaparoscopia ou robótica), tornado a recuperação mais rápida.

Pesquisas ainda apontam que no Estado de São Paulo, 30% dos tumores de próstata são diagnosticados na fase avançada. Já nos Estados Unidos, a média é de 4%.Estudos ainda mostram que logo após a retirada da próstata, 30% dos pacientes precisarão de fraldas. Todavia, de 3% a 4% ficarão com o problema para sempre. Já a impotência atinge a todos no início. Entre os homens de até 55 anos, 80% recuperam a potência. Depois dos 70 anos, só 20% terão essa sorte.

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.