Apenas 3 das 100 cidades mais populosas do país universalizaram saneamento básico

Relatório do Instituto Trata Brasil divulgados nesta quarta-feira (20), revela que o Brasil ainda está longe de atingir a meta de universalização do saneamento básico para toda a população. De acordo com a pesquisa, entre as 100 cidades mais populosas do país, apenas três já cumpriram o objetivo: Maringá (PR), São José do Rio Preto (SP) e Campinas (SP).

Esses três municípios eles são os únicos, que em 2022 tinham ao menos 99% da população com acesso a água tratada e 90% com serviço de coleta e tratamento de esgoto, critério estabelecido pelo Novo Marco Legal do Saneamento, criado pela Lei 14.026, de 2020.

Com uma população de 409.657 habitantes, Maringá é a terceira maior cidade do Paraná. Já Campinas, com 1,1 milhão de habitantes, é a 3ª maior cidade paulista. São José do Rio Preto (SP), com 480 mil, a 10ª. Do lado oposto, as cidades com piores indicadores foram Porto Velho (RO), Macapá (AP) e Santarém (PA).

A pesquisa contou com parceria com GO Associados, analisa distribuição e coleta de água e esgoto, perdas na distribuição, investimento e melhorias realizadas. Os dados, de 2022, são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades.

O Novo Marco Legal do Saneamento Básico estipula que a universalização dos serviços (99% da população com acesso a água potável e 90% com coleta e tratamento de esgoto) seja alcançada até 2033.

As 20 cidades mais bem colocadas:

  1. Maringá (PR)
  2. São José do Rio Preto (SP)
  3. Campinas (SP)
  4. Limeira (SP)
  5. Uberlândia (MG)
  6. Niterói (RJ)
  7. São Paulo (SP)
  8. Santos (SP)
  9. Cascavel (PR)
  10. Ponta Grossa (PR)
  11. Jundiaí (SP)
  12. Praia Grande (SP)
  13. Foz do Iguaçu (PR)
  14. Londrina (PR)
  15. Franca (SP)
  16. Montes Claros (MG)
  17. Campo Grande (MS)
  18. Aparecida de Goiânia (GO)
  19. Goiânia (GO)
  20. Piracicaba (SP)

 

As 20 cidades mais mal colocadas:

  1. Porto Velho (RO)
  2. Macapá (AP)
  3. Santarém (PA)
  4. Rio Branco (AC)
  5. Belford Roxo (RJ)
  6. Duque de Caxias (RJ)
  7. São Gonçalo (RJ)
  8. Belém (PA)
  9. Várzea Grande (MT)
  10. Juazeiro do Norte (CE)
  11. Ananindeua (PA)
  12. Maceió (AL)
  13. São Luís (MA)
  14. Jaboatão dos Guararapes
  15. Manaus (AM)
  16. Caucaia (CE)
  17. São João de Meriti (RJ)
  18. Paulista (PE)
  19. Cariacica (ES)
  20. Pelotas (RS)
O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe