2 em cada 5 escolas do mundo não tinham instalações básicas para lavar as mãos antes da pandemia de COVID-19

2 em cada 5 escolas do mundo não tinham instalações básicas para lavar as mãos antes da pandemia de COVID-19

De acordo com pesquisa de monitoramento, realizado pelo Programa Conjunto de Monitoramento da OMS / UNICEF (JMP), 43% das escolas em todo o mundo não tinham acesso a lavagem básica das mãos com água e sabão em 2019. Uma condição fundamental para as escolas serem capaz de operar com segurança no meio da pandemia COVID-19.

Assim também, o relatório revela que, cerca de 818 milhões de crianças não têm instalações básicas para lavar as mãos em suas escolas. Colocando em maior risco de contrair COVID-19 e outras doenças transmissíveis. Mais de um terço dessas crianças,  295 milhões são da África Subsaariana. Nos países menos desenvolvidos, 7 em cada 10 escolas carecem dessas instalações.

Dessa forma, Henrietta Fore, Diretora Executiva do UNICEF, esclarece que “o fechamento de escolas globais desde o início da pandemia COVID-19 apresentou um desafio sem precedentes para a educação e o bem-estar das crianças”. De acordo com o relatório os governos que buscam controlar a disseminação do COVID-19 devem equilibrar a necessidade de implementação de medidas de saúde pública e os impactos sociais e econômicos associados às medidas de bloqueio.

O relatório identifica diversos recursos necessários para a prevenção e controle do COVID-19 nas escolas, incluindo 10 ações imediatas e listas de verificação de segurança. Ele se baseia nas diretrizes sobre a reabertura segura de escolas publicadas pela UNESCO, UNICEF, PMA e o Banco Mundia.

#Campanha Vidas Importam

Veja também: Governo da Bahia formaliza protocolo de intenções para testes de vacinas Russa

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *