Agrotóxicos X Saúde Humana

 Agrotóxicos X Saúde Humana

agrotoxico-450x300O Brasil ocupa papel de destaque no mercado mundial de agrotóxicos, onde nós somos o maior consumidor de agrotóxico mundial, sendo assim, é fundamental estarmos atentos aos impactos que estes venenos podem causar na saúde humana e no meio ambiente. 

Avaliação histórica:

Os agrotóxicos foram desenvolvidos na Primeira Guerra Mundial e utilizados mais amplamente na Segunda Guerra Mundial como arma química. Com o fim da guerra, o produto desenvolvido passou a ser utilizado como “defensivo agrícola”. Entretanto deixaram de avaliar, os efeitos colaterais dos agrotóxicos no meio ambiente (água,solo,ar) e na saúde da população, tanto dos produtores que estão trabalhando diretamente com o veneno, quanto com os consumidores dos alimentos contaminados.

Impactos dos agrotóxicos:

Dentre os vários impactos dos agrotóxicos para a saúde e meio ambiente, o de maior relevância são as intoxicações agudas e crônicas relacionadas aos agrotóxicos e a poluição do meio ambiente. Quando falamos dos impactos para a saúde, estamos falando também dos alimentos, onde qualquer produto químico utilizado nas culturas, seja ela de hortaliças, soja ou milho, deixa algum resíduo fora e dentro do alimento. Os dados do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos, PARA de 2012, mostraram que um terço dos alimentos analisados (pimentão, tomate, alface, cenoura, morango e feijão) tem presença de agrotóxico acima do limite máximo legalmente permitido, ou tem agrotóxico não permitido para aquele tipo de cultura.

E quem sofre com isso?

A população que está ficando “doente” houve um aumento da incidência do Câncer, (o INCA estima aprox. 600 mil novos casos de câncer para os próximos 2 anos, e a estimativa mundial mostra que, em 2012, ocorreram 14,1 milhões de casos novos de câncer e 8,2 milhões de óbitos), além do câncer, malformações, distúrbios endócrinos e neurológicos. Isso pode acontecer, pois vários agrotóxicos são cancerígenos e neurotóxicos, dentre eles o famoso glifosato que é proibido em diversos países, mas no Brasil, ainda consumimos.

Acreditar que as ações a nível governamental e local devem ser mais na promoção e prevenção da saúde, começando por uma mudança no modelo de produção de alimentos baseado na agroecologia, um modelo sustentável para o Brasil e para o Mundo.

Denise Braga DouradoDurante o mês de abril/2018 a nutricionista, Denise Braga Dourado, assina a coluna Alimentação e também contribue com o quadro "Comer e ser" veiculado às segundas-feiras no Progarama Saúde no Ar na, Rádio Excelsior AM 840, tendo a chancela da Escola de Nutrição da Ufba.

 

 

Excola de nutrição ufbaDesde o ano de 2017 a Escola de Nutrição/UFBA,desenvolve o projeto de Extensão,“Nutrição, ambiente e Saúde no Ar: comunicação em saúde e cidadania”, sob a coordenação da Profa.Ma.Neuza Maria Miranda dos Santos e colaboração da aluna bolsista do projeto Permanecer, Kênnya Francine Carvalho Rosa. Para participar do Projeto que tem como objetivo apresentar e discutir temas de saúde, em seu conceito ampliado, além de difundir informações científicas sobre nutrição, alimentação saudável e qualidade de vida, basta enviar perguntas ou sugestões de temas sobre nutrição e saúde para o email: produção@portalsaudenoar.com.br ou uma mensagem de texto ou áudio para o WhatsApp: 71- 9 9681-3998. Toda contribuição será bem vinda.

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *