Vacinação Covid-19: Imunidade pós-vacina pode demorar semanas

Vacinação Covid-19: Imunidade pós-vacina pode demorar semanas
Com a escolha dos grupos prioritários no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19, e o inicio da vacinação em janeiro de 2021. Milhões de brasileiros voltaram a ter esperança a respeito do fim da pandemia; dessa forma, lentamente a vacinação avança entre o primeiro grupo prioritário.

Contudo, mesmo com o inicio da vacinação, os cuidados devem ser mantidos. De acordo com especialistas, além de nenhuma vacina possuir 100% de eficácia, principalmente diante do risco de surgimento de novas variantes; o corpo humano demora algum tempo para começar a produzir os anticorpos que protegerão o organismo contra a ação do novo coronavírus.

De acordo com a vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm); Isabella Ballalai, em média o tempo mínimo para que o sistema imune esteja apto a responder adequadamente contra a presença de qualquer agente patogênico causador de doenças é de; no mínimo, 14 dias após receber a primeira dose de uma vacina. Por outro lado, cada imunizante tem seu próprio tempo médio para ativar o sistema imunológico.

A dose da AstraZeneca, por exemplo, é capaz de atingir uma eficácia geral de proteção da ordem de 76% 22 dias após a aplicação da primeira dose. O percentual pode superar os 82% após a pessoa receber a segunda dose; segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por produzir, no Brasil, a vacina em parceria com a farmacêutica e a Universidade de Oxford.

Dessa forma, recente estudo publicado na revista científica The Lancet,  revela que a maior taxa de eficácia acontece quando respeitado o intervalo de três meses entre a primeira e a segunda dose.

 

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Nova ferramenta Oxford: Etnia e pobreza são fatores de risco da Covid

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *