Santa Casa de Misericórdia Itabuna recomenda vacinar recém-nascidos contra BCG e Hepatite B nas maternidades

Santa Casa de Misericórdia Itabuna recomenda vacinar recém-nascidos contra BCG e Hepatite B nas maternidades
A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI); responsável pela administração do Hospital Manoel Novaes (HMN) realizou alerta juntamente com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), para que não deixem de realizar a imunização dos recém-nascidos com as vacinas BGC e Hepatite B, preferencialmente, até 12 horas após o nascimento.

De acordo com a diretora técnica do HMN, Fabiane Chávez, “aqui realizamos cerca de 4.500 partos por ano e ainda na maternidade aplicamos as vacinas. Explicamos para as mamães que ao nascer, os bebês necessitam de muitos cuidados, pois, não possuem as defesas do corpo necessárias para combater infecções e doenças. É por esse motivo que as vacinas são tão fundamentais, principalmente nos primeiros momentos de vida”, afirma a diretora.

Além disso, a recomendação da Santa Casa de Itabuna leva em consideração o atual cenário epidemiológico da Bahia. Contudo, a unidade que é referência em ginecologia, obstetrícia; bem como pediatria cirúrgica e neonatologia de alto risco, o Hospital Manoel Novaes (HMN), tem atendido munícipes de 82 localidades; sendo a única unidade de saúde das regiões Sul e Extremo Sul com leitos de Terapia Intensiva (UTI) pediátricos para Covid-19.

Vacinação

Imunizante com dose única a BCG protege o recém-nascido do Bacilo Calmette-Guerin que causa a tuberculose, uma doença altamente infecciosa e transmissível. Além disso, a vacina aplicada na via intradérmica, deixa cicatriz no braço direito, que pode formar-se até os 6 meses.

Por outro lado a vacina contra a Hepatite B tem uma eficácia protetora elevada, sobretudo nas crianças. Dessa forma, o imunizante contra Hepatite B é eficaz na prevenção da infecção com o VHB quando aplicada antes ou logo após a exposição.

 

 

 

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Nova ferramenta Oxford: Etnia e pobreza são fatores de risco da Covid

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *