Telessaude voltou! Para auxiliar profissionais da Atenção Básica (SUS)

Telessaude voltou! Para auxiliar profissionais da Atenção Básica (SUS)

telessaude profissionaisOs profissionais da Rede de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS) já podem contar com  o apoio  telefônico do Telessaúde,  que voltou a funcionar nesta terça-feira (16).

Ao ligar para o número 0800 644 6543, os médicos podem tirar suas dúvidas com especialistas para identificar o melhor diagnóstico dos pacientes. O serviço funcionará das 8h às 17h30, de segunda a sexta-feira, para todo o Brasil.

O Ministério da Saúde investiu R$ 8,2 milhões em uma parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Telessaúde Brasil Redes busca integrar o ensino e serviço por meio de ferramentas e tecnologias da informação e comunicação, com o objetivo de fortalecer e melhorar a qualidade do atendimento no SUS. O serviço telefônico do programa estava restrito a médicos do Rio Grande do Sul, no horário matutino, desde setembro do ano passado. 

Podem utilizar a teleconsultoria profissionais de nível superior da medicina, odontologia, nutrição, fisioterapia, farmácia e psicologia de todo o país em horário integral. Os profissionais da Atenção Básica podem ser de equipes de Saúde da Família; Saúde Bucal; Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF); Melhor em Casa; Consultório na Rua; Equipe de Atenção Básica Prisional; Equipes de Atenção Básica das Unidades Básicas Fluviais ou Equipes de Saúde da Família Ribeirinhas da região Amazônica ou do Pantanal. Além dessa ação, o Telessaúde também oferece laudo de exames (Telediagnóstico), revisão de diagnósticos (Segunda Opinião Formativa) e ensino on-line (Tele-educação).

Atendem na teleconsultoria, profissionais de diferentes especialidades como enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, dentistas, farmacêuticos, psicólogos e médicos de diversas especialidades: Medicina de Família e Comunidade; Cardiologia; Clínica Médica; Dermatologia; Endocrinologia; Gastroenterologia; Ginecologia e obstetrícia; Hematologia; Neurologia; Oftalmologia; Pneumologia; Psiquiatria; Proctologia; Reumatologia; Urologia; e Oncologia Clínica.  

Os profissionais que ligarem podem tirar dúvidas sobre procedimentos administrativos; diabetes; referencimento para médico/especialista/clínica/hospital; Hipotiroidismo/mixedema; Dermatites; Hipertensão sem complicações; Hanseníase e outras doenças infecciosas; Dermatofitose; Infecções urinárias; Sífilis; Úlcera crônica da pele; Gravidez; Bócio; Doenças do fígado; Diabetes insulinodependente; Hipertiroidismo / tireotoxicose; Tuberculose; Vacinação/medicação preventiva; entre outros.

O diretor do Departamento de Atenção Básica (DAB) do Ministério da Saúde, João Salame, reforça que a volta do serviço é um importante passo na melhoria do atendimento à população. “Estamos oferecendo aos municípios uma forma de dar à população diagnósticos mais precisos, com bases em estudos, pois cerca de 95% dos casos possuem resolutividade. Assim, aqueles que atuam diretamente com os paciente, podem tirar dúvidas com neurologistas, cardiologistas e outros especialistas. Isso também é sinônimo de economia, principalmente para os municípios mais pobres, pois evita alguns deslocamentos”, enfatiza o diretor. 

 

Telessaúde traz diversos benefícios

O Ministério da Saúde criou, em 2007, o Programa Telessaúde Brasil Redes com objetivo de ampliar as ações de educação permanente em saúde e de melhorar a qualidade do atendimento da Atenção Básica, integrando ensino e serviço por meio de ferramentas de tecnologia da informação que viabilizem a tele-educação.

O programa é fundamental para qualificar profissionais de saúde e ampliar o atendimento à população nas regiões mais distantes do país. O Telessaúde traz diversos benefícios, como a diminuição de riscos, agravos e custos com deslocamentos e remoções de pacientes, estímulo à fixação de profissionais em áreas remotas ou de difícil acesso, melhoria da resolubilidade nos serviços de atenção a saúde, e inclusão social e digital.

Além do serviço telefônico 0800, os profissionais de saúde também têm a disposição os seguintes canais de comunicação: Plataforma on-line do Telessaúde Brasil Redes; Webconferência; Webpalestras ou cursos à distância e Exames de apoio diagnóstico.

 

Redação Saúde no Ar

Fonte:Ministério da Saúde

Foto:Internet

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *