Sarampo foi o tema do Saúde no Ar nesta terça-feira (10)

Sarampo foi o  tema do Saúde no Ar nesta terça-feira (10)

Um dos principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo, o sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus.

Altamente contagioso, o sarampo é propagado por meio das secreções mucosas (como a saliva, por exemplo) de indivíduos doentes para outros não-imunizados. O período de incubação dura entre oito e 13 dias. Depois começam a aparecer os principais sintomas, com o aparecimento de pequenas erupções na pele (exantemas) de cor avermelhada, febre alta, dor de cabeça, mal estar e inflamação das vias respiratórias, com presença de catarro.

A transmissão se dá diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, a mortalidade não chega a 0,5%.

Grande parte da população nascida no final de década de 1980 foi vacinada, mas quem tem mais de 20 anos pode não ter recebido pelo menos uma dose da vacina e, assim, pode estar sujeito à infecção. Por isso é importante que, além dos viajantes que vão para outros países, todos os profissionais dos aeroportos, independentemente da idade, desde os aeroviários e taxistas até quem trabalha dentro das lojas ou das lanchonetes, tomem a vacina, caso não comprovem vacinação prévia contra o sarampo.

Para abordar sobre o assunto, o programa Saúde no Ar recebeu o infectologista Claudilson Bastos.

Ouça na íntegra a entrevista!

{podcast id=132}

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.