Reino Unido aprova vacina da Pfizer; vacinação pode começar na próxima semana

Reino Unido aprova vacina da Pfizer; vacinação pode começar na próxima semana

De acordo com informações da agência reguladora internacional; o Reino Unido se tornou o primeiro país do mundo a autorizar a vacina contra a covid-19, dos laboratórios americano Pfizer e alemão BioNTech. Segundo nota divulgada, a vacinação pode  começar na “próxima semana”.

“O governo aceitou hoje (quarta) a recomendação da Agência Independente de Regulamentação de Medicamentos e Produtos Sanitários (MHRA) de aprovar o uso da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech”, declarou um porta-voz do Ministério da Saúde, acrescentando que “a vacina estará disponível em todo Reino Unido a partir da próxima semana”.

“O Reino Unido é o primeiro país do mundo a dispor de uma vacina aprovada clinicamente”, celebrou o ministro da Saúde, Matt Hancock, no Twitter.

Além disso, segundo nota a resposta “é resultado de meses de ensaios clínicos rigorosos e de uma análise profunda dos dados por parte de especialistas da MHRA, que concluíram que a vacina respondia às normas estritas de segurança, qualidade e eficácia”, disse o porta-voz da pasta.

Durante os testes a vacina mostrou eficácia de 95%. Entre as pessoas prioritárias para receber a vacina, estão os idosos, especialmente aqueles que vivem em lares para a terceira idade,; bem como profissionais da área da saúde e cidadãos considerados vulneráveis.

Já a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou ontem que fará uma reunião extraordinária em 29 de dezembro, “no mais tardar”, para aprovar, ou não, esta vacina da Pfizer e da BioNTech.

Contudo; a primeira distribuição em massa de imunizante contra a covid acontece na Rússia; por outro lado nenhuma entidade de saúde internacional tem dados favoráveis ao imunizante. Dessa forma, Pfizer e da BioNTech são os primeiros laboratórios que garantem eficácia comprovada no medicamento.

Campanha Vidas Importam 

Veja também: No dia mundial de luta contra a AIDS; entidades de saúde alertam que mesmo com a pandemia é preciso procurar atendimento

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *