Influência e os impactos para a saúde

Influência e os impactos para a saúde

Diversas teorias propõem que os pensamentos de um indivíduo, bem como seu comportamento, emoções e decisões, possam estar sujeitos à manipulação de fontes externas e involuntárias. Será que isso é possível? Afinal um ser humano é capaz de influenciar totalmente outro a ponto de a vítima agir exatamente como o manipulador quer? Lavagem cerebral existe? Ao que parece sim.

O conceito de lavagem cerebral remete a um termo do mandarim, “hsi-nao“, usado na meditação para definir a limpeza da mente ou do coração. Ele surgiu nos anos 1950, quando o jornalista norte-americano… Edward Hunter buscava uma explicação para a súbita mudança de comportamento de soldados de seu país. Eles haviam sido reféns de chineses e norte-coreanos na Guerra da Coreia e, ao voltarem aos EUA, tornaram-se comunistas ferrenhos.  (Fonte: Revista Super Interessante).

Normalmente, o cérebro filtra as informações que chegam ao córtex, mas esse controle fica vulnerável durante momentos de estresse e é  por isso que a pessoa que quer dominar mentalmente  outra, tenta exaurir sua vítima ao máximo, causando medo e cansaço.  Esse processo não acontece da noite para o dia. A influência negativa tem um tempo para se instalar.

A ação manipuladora de acordo com o Padre e Psicanalista, João Arrojo, se apoia em um tripé: Fascínio, Isolamento e Ataque. O fascínio pode acontecer pelo amor ou pela dor/terror. “Assim como um passarinho diante do olhar do gato fica paralisado, não consegue se mover pois está fascinado pelo terror, o mesmo acontece com uma pessoa enamorada por outra, ela está fascinada e cega de amor”, explica o especialista. O segundo momento é o isolamento a vítima é incentivada a se afastar das pessoas que poderiam dar um apoio ou ajudar a sair daquela situação. Isolada e fascinada, essa será a vítima ideal. Estará no ponto para o último momento: o ataque.

Durante a entrevistas com Patricia Tosta no programa Excelsior Saúde desta terça-feira (04.08) o Pe Arrojo lembrou que o manipulador só exerce poder sobre a vítima se ela permitir, ou seja, no fundo ninguém tem totalmente poder sobre ninguém . A pessoa em situação fragilizada, permite a manipulação.

A boa notícia é que é possível fazer frente a essa situação:

  • Cuide da saúde:  quem está saudável e pratica o autoconhecimento tem maior controle sobre si. Quem vive em clima de estresse, pouco sono, álcool, drogas e não consegue ficar consigo mesmo, fica mais exposto às influências.  O mais importante é quebrar o círculo vicioso de se colocar no lugar de vítima e acreditar que o outro tem a solução mágica para a sua vida.

O assunto foi tema do Programa Excelsior Saúde, tendo como convidado o Padre e Psicanalista capelão da Capela do Divino Espírito Santo  do Instituto Feminino da Bahia João Batista Deferrari Arrojo.

Entrevista: O poder dos  outros sobre nós: O ser humano é influenciável? Em que medida e condições?

                       

Ouça na íntegra:   

O Excelsior Saúde, acontece das 9 às 10h com transmissão pela Rádio Excelsior AM 840.Acompanhe pelo site: https://redeexcelsior.com.br e participe pelo telefone 71 – 3328-7666 e whats app (71) 9-9681-3998.

Redação Saúde no ar

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *