Ministro da Saúde admite "dificuldade" no fornecimento de vacinas para 2ª dose da CoronaVac

Ministro da Saúde admite "dificuldade" no fornecimento de vacinas para 2ª dose da CoronaVac

Em anuncio na ultima segunda-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu “dificuldade” no fornecimento de vacinas para aplicação da segunda dose da CoronaVac; utilizada contra a Covid-19.

De acordo com Queiroga, “Tem nos causado certa preocupação a CoronaVac, a segunda dose. Tem sido um pedido de governadores, de prefeitos, porque, se os senhores lembram, cerca de um mês atrás se liberou as segundas doses para que se aplicassem e agora, em face de retardo de insumo vindo da China para o Butantan, há uma dificuldade com essa 2ª dose”.

Anteriormente em março, o Ministério da Saúde mudou a orientação e autorizou o uso, como primeira dose, de todas as vacinas armazenadas pelos estados e municípios para garantir a segunda dose.

Dessa forma, municípios dos estados de Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte; bem como São Paulo, Amapá e Paraíba limitaram ou suspenderam a imunização por falta de doses para a segunda aplicação.

Além disso, a campanha de vacinação permanece em todo o país; contudo nada garante que a população total terá acesso a segunda dose da vacina. De acordo com Queiroga, neste momento o governo vem trabalhando para garantir a distribuição do medicamento, mas que há problemas na relação a chegada de insumos para sua produção.

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Pfizer: Israel investiga casos de inflamação no coração de vacinados

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *