Lockdown Nacional, já

Lockdown Nacional, já

De acordo com relatório divulgado Conass (Conselho Nacional de Secretários da Saúde) , o Brasil bateu nesta terça-feira (6) novo recorde com mais de 4.195 mortes por Covid-19. Isso equivale a uma morte a cada 20 segundos.

Além disso, segundo dados da plataforma Our World in Data, associada à Universidade de Oxford; apenas dois outros países registraram mais de 4.000 vítimas da doença em um dia: os Estados Unidos, em janeiro deste ano, e o Peru, em agosto de 2020.

Dessa forma, desde o início de março, o Brasil é o país em que mais se morre por Covid-19. Os Estados Unidos, que estão em segundo lugar nessa lista, tiveram 515 óbitos nesta segunda. Ao todo, 336.947 brasileiros perderam a vida para a doença causada pelo novo coronavírus. Ainda assim, houve confirmação de novos 86.979 casos, totalizando 13.100.580.

Medidas

Com o objetivo de frear a contaminação, pesquisadores e entidades importantes da saúdeencaminharam carta aberta ao presidente da republica e governadores brasileiros; dessa forma a #abrilpelavida pede aos governantes um fechamento total do país por três semanas para conter a pandemia. A petição pode ser assinada no site abrilpelavida.org.

Além disso, pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) alertaram que apenas um lockdown nacional, com duração mínima de duas semanas, seria capaz de conter o avanço da doença no país. De acordo com os cientistas, apenas medidas rígidas podem evitar que o mês de abril seja ainda pior que março, o mês mais fatal da pandemia até o momento, com 66.868 óbitos registrados.

Atualmente dois estados brasileiros chegaram a casa dos milhões de infectados. São Paulo é o com maior número de contaminados desde o inicio da pandemia no país.

  1. São Paulo – 2,55 mi
  2. Minas Gerias – 1,17 mi
  3. Rio Grande do Sul – 869 mil
  4. Paraná – 865 mil
  5. Santa Catarina – 822 mil

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Reinfecção por Covid-19 pode ser mais agressiva mesmo sem variantes

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *