Governo calcula novo auxílio emergencial para 40 milhões de pessoas

Governo calcula novo auxílio emergencial para 40 milhões de pessoas

De acordo com estimativa da equipe econômica do Governo Federal, o novo auxílio emergencial vai atender mais pessoas do que o inicialmente previsto. Segundo informações, o programa pode atingi mais de 40 milhões de indivíduos em 2021.

Contudo, o ajuda emergencial deve contemplar uma população menor do que a de 2020. No inicio do mês de fevereiro Paulo Guedes previa contemplar 32 milhões de brasileiros. Segundo ele, o objetivo é direcionar os recursos apenas à população pertencente às camadas mais baixas de pobreza.

Em reportagem da Folha de São Paulo, o novo programa seria voltado apenas a 75% de recebedores mais pobres. Apesar disso, o percentual representaria pelo menos 50 milhões – considerando os dados atualizados em dezembro pela Caixa (67 milhões receberam o auxílio emergencial).

Além disso, os que recebem o bolsa família receberão um aumento para obterem o mesmo que os demais atendidos. Por outro lado, mesmo com pressão de congressistas por um valor mais alto; a equipe econômica insiste em que a quantia a ser paga deve ficar entre R$ 200 e R$ 250 por beneficiário. Contudo,  diferente de 2020, a equipe estuda eliminar o pagamento em dobro para mães solteiras chefe de família.

Dessa forma, o programa custaria no mínimo entre R$ 8 bilhões e R$ 12,5 bilhões por mês; assim o programa que calculado para durar três ou quatro meses, levaria o custo mínimo do auxílio emergencial em 2021 a um número entre R$ 24 bilhões e R$ 50 bilhões. Em 2020, o total liberado foi de R$ 322 bilhões.

A expectativa na equipe econômica é de aprovação definitiva em três semanas e de o auxílio começar a ser pago ainda em março.

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Auxilio Emergencial: Bolsonaro fala sobre retorno em março

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *