Fotoenvelhecimento

Fotoenvelhecimento

fotoenvelhecimento

Hoje em dia a maioria das pessoas busca uma pele jovem, sem manchas nem rugas. Entretanto, com o avanço da idade, a pele começa a sofrer alterações que modificarão seu aspecto gradativamente, caracterizando o envelhecimento cutâneo.

O envelhecimento intrínseco é decorrente do desgaste natural do organismo, causado pelo passar dos anos, sem a interferência de agentes externos. É uma pele fina, com pouca elasticidade, mais flácida e apresentando finas rugas, porém sem manchas ou alterações da sua superfície.

O envelhecimento extrínseco – ou fotoenvelhecimento – é aquele decorrente do efeito da radiação ultravioleta do sol sobre a pele durante toda a vida. Nestes casos a pele apresenta perda de elasticidade, manchas escuras ou claras, rugas finas e profundas e se torna mais áspera e ressecada.

Medidas simples podem retardar o fotoenvelhecimento:

Uso diário de protetores solares, com FPS30 ou maior, nas áreas de pele continuamente expostas ao sol e que mais envelhecem, como rosto, pescoço, colo, braços e mãos, uso de chapéu e guardassol quando for à praia, evitar o sol no período entre 10h00 e 15h00, alimentação saudável, não fumar e não ingerir bebida alcoólica.

No tratamento do fotoenvelhecimento, além do uso de filtro solar e de cremes cosméticos, podemos associar diversos procedimentos:

Aplicação de toxina botulínica, Laser fracionado, Luz Intensa Pulsada, Pellings, Preenchimento dos sulcos e rugas com ácido hialurônico e Radiofrequência.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia 

Foto: Google

Redação Saúde no Ar

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *