Estudo: ômicron causa menos danos ao pulmão comparada a outras variantes

Estudo: ômicron causa menos danos ao pulmão comparada a outras variantes

Novo estudo que analise a variante do coronavírus Ômicron em camundongos e hamsters sírios; descobriu que as infecções pulmonares, doença clínica e patologia com a B.1.1.529 eram mais leves em comparação com outras variantes do SARS-CoV-2. Assim, os resultados estão publicados na revista Research Square.

De acordo com a equipe que contou com pesquisadores estadunidenses e japoneses responsáveis pela pesquisa, onde avaliou a Ômicron e outras variantes; em 129 camundongos, em três laboratórios no consórcio da Avaliação de Evolução Viral (SAVE) do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas; a pesquisa  que usou tomografia microcomputada para verificar as anormalidades pulmonares nos animais infectados pela cepa Delta (B.1.617.2); revelou que os hamsters sírios infectados com a Delta tiveram um quadro de doença mais grave (com sequelas pulmonares e doença grave); contudo aqueles infectados com a Ômicron tiveram uma classificação de doença substancialmente mais baixa.

Além disso, os resultados mostraram que as cepas que possuíam a mutação N501Y, como a cepa D614G — primeira variante da Covid-19 — ou a Beta (B.1.351); fizeram cerca de 10 a 15% dos camundongos perderem peso. Por outro lado, com a infecção pela Ômicron, nenhum dos 129 animais perdeu peso.

Ainda assim, os pesquisadores avaliaram a carga viral dos hamsters sírios infectados pela Ômicron e por outras variantes. De acordo com a analise, “os camundongos infectados com a WA1 / 2020 N501Y / D614G; ou a Beta sustentaram altos níveis de infecção na lavagem nasal, conchas nasais e pulmões. E isso significa que, esse nível de infecção estava previamente associado a evidências de pneumonia leve”.

Dessa forma, os pesquisadores enfatizam que mais pesquisas estão em andamento para determinar a base da atenuação em camundongos; e hamsters sírios e para determinar como isso se relaciona com os padrões de infecção por Ômicron B.1.1.529 observados em humanos.

Saiba como ajudar moradores das áreas afetas

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.