Estudo mostra o impacto da desigualdade social no Brasil durante a pandemia

Estudo mostra o impacto da desigualdade social no Brasil durante a pandemia
De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou nas ultimas 24 horas novos 38.866. casos confirmados de covid-19. Dessa forma, o número total de infectados desde o inicio da pandemia chegou a 13.521.409. Atualmente o país é o terceiro em número de casos no mundo.
Além disso, atingindo mais uma triste marca, o país possui o total de 355.031 óbitos devido a doença; 1.738 apenas nas ultimas 24 horas.
Levando em consideração o número de casos e os agravantes da pandemia no páis, um estudo de Rudy Rocha e colegas do The Lancet Global Health fornece evidências importantes da relação entre vulnerabilidade socioeconômica nos resultados da assistência hospitalar no contexto do COVID-19. 
De acordo com a pesquisa, as desiguldades sociais no Brasil acabaram ampliadas pela pandemia; especialmente no que diz respeito ao acesso a tecnologias de saúde e cuidados de saúde para indivíduos e comunidades; bem como para municípios, estados e países em situações de vulnerabilidade.
Desse modo, o artigo ressalta que o Brasil, a situação se agravou desde a crise política de 2015 que desencadeou a implementação de políticas de austeridade, que fragilizaram o Estado ao desmantelar as políticas públicas, não só para a saúde, mas também para a seguridade social, agricultura, ciência e tecnologia e educação ( especialmente nas universidades).

“A grande área do país e a falta de políticas eficazes de desenvolvimento regional são fatores-chave para compreender as desigualdades regionais. Com a atual estrutura do sistema de saúde, algumas das regiões mais vulneráveis ​​socioeconomicamente (como as regiões Norte e Nordeste) são afetadas pela indisponibilidade de profissionais de saúde, além de terem menos universidades e menor capacidade de concorrer a editais de financiamento de pesquisas e inovação tecnológica”.

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Pesquisadores identificam drogas potenciais para o tratamento contra COVID-19

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *