Disparada de casos de covid aumenta chance da volta de restrições

Disparada de casos de covid aumenta chance da volta de restrições
Com o novo aumento no número diário de casos de Covid-19; novos grandes picos atingiu recordes nos Estados Unidos; bem como em partes da Europa e na Austrália, Com a variante Ômicron fora de controle, acaba provocando temores de novas quarentenas ao redor do mundo.

Assim, com a quantidade de pessoas diagnosticadas com a nova cepa, pode levar os hospitais de alguns países a ficarem sobrecarregados em breve, enquanto negócios podem ter dificuldade para continuar funcionando por causa de empregados submetidos a quarentenas. França, Reino Unido, Itália, Espanha, Portugal, Grécia e Malta registraram um número recorde de casos novos na terça-feira.

Além disso, o número médio de casos diários de Covid-19 nos EUA também atingiu uma alta recorde nos últimos sete dias; de acordo com uma contagem da Reuters. O pico anterior ocorreu em janeiro deste ano. Na Austrália, as novas infecções diárias dispararam para quase 18.300 nesta quarta-feira, bem acima do recorde anterior de cerca de 11.300 alcançado um dia antes.

Do mesmo modo, os governos também estão cada vez mais preocupados com os números imensos de pessoas que são obrigadas a se isolar por terem tido contato com um portador de coronavírus.

Acredita-se que a Itália relaxará algumas regras de quarentena nesta quarta-feira por temer que o país trave em breve, dada a quantidade de pessoas sendo forçadas a se isolar preventivamente. Na terça-feira os casos dobraram em relação ao dia anterior e chegaram a 78.313.

No Brasil, com as perspectivas de aglomerações em diversas cidades para o final de ano; diversas cidades anunciaram o cancelamento das festas abertas ao publico promovidas pela prefeitura e estado.

Saiba como ajudar moradores das áreas afetas

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.