Covid-19: ministro da Saúde diz que fará campanha por "uso racional" de oxigênio

Covid-19: ministro da Saúde diz que fará campanha por "uso racional" de oxigênio

Durante entrevista coletiva, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que pretende elaborar “campanha” para que seja adotado um “uso racional” de oxigênio no país.

De acordo com o novo ministro da saúde, “Todos sabemos que muitas pessoas chegam aos hospitais e, às vezes, a primeira providência é colocar o oxigênio nasal em quem não precisa de oxigênio. Então, vamos tentar economizar. Vamos fazer uma grande campanha junto aos profissionais de saúde para o uso racional do oxigênio”.

Além disso, Queiroga também informou que realizou convite ao professor de cardiopneumologia Carlos Carvalho, da Universidade de São Paulo (USP); para atuar junto ao Ministério da Saúde e elaborar protocolos assistenciais para essa e outras medidas de tratamento a covid-19.

Segundo o ministro, a pasta estaria trabalhando na contratação de 13 caminhões-tanque do Canadá para auxiliar no transporte de oxigênio entre as unidades federativas. Por outro lado, o número necessário ao país era de 50 veículos dessa natureza. Essencial aos hospitais, o oxigênio é necessário a pacientes que têm agravamento do quadro da covid e já chegou a faltar em diferentes pontos do país.

Em janeiro, doentes morreram asfixiados em Manaus (AM) por falta do produto. O mesmo ocorreu no Rio Grande do Sul, no último dia 19, quando seis pacientes vieram a óbito na Região Metropolitana de Porto Alegre.

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Covid-19: trombose pode acontecer até quatro semanas após recuperação

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *