Ciave realiza palestra sobre prevenção

Ciave realiza palestra sobre prevenção

Logo_Novo_CIAVE_2012-jpg"Dialogando sobre intoxicações: da prevenção à assistência" é o tema da palestra que acontece amanhã (1º), a partir de 14 horas, no auditório da Fundação Hemoba (avenida Vasco da Gama), marcando o encerramento da 2ª Semana Estadual de Prevenção às Intoxicações, iniciativa do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), para comemorar os 36 anos do centro, completados no dia 30 de agosto, mesma data em que transcorre o Dia Estadual de Conscientização para a Prevenção da Intoxicação por Substâncias Químicas, instituído através da lei 9.205, de agosto de 2004.

A programação da semana, aberta no último sábado (27), com uma exposição de animais peçonhentos, plantas tóxicas e outros materiais relacionados às atividades desenvolvidas pelo Ciave, no Centro Comunitário Clériston Andrade, incluiu um café da manhã, reunindo funcionários, ex-funcionários e estagiários do serviço, e uma exposição no saguão do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), com distribuição de material educativo e orientações à população.

Confira também

Palestra sobre esclerose múltipla

Tratamento psiquiátrico é tema de palestra

A 2ª Semana Estadual de Prevenção às Intoxicações tem como principal objetivo divulgar a legislação nacional, estadual e municipal que regulamenta o uso de substâncias químicas, os cuidados necessários na utilização de substâncias químicas e as formas de prevenção de acidentes que possam provocar intoxicação, bem como os primeiros socorros em casos de intoxicações.

Considerado referência na área de toxicologia para todo o Nordeste, o Centro Antiveneno da Bahia (Ciave), unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), foi o segundo serviço de toxicologia do país a entrar em funcionamento. O centro, localizado no térreo do Hospital Roberto Santos, atende cerca de 7.500 ocorrências tóxicas/ano, e registra cerca de 16 mil acidentes por animais peçonhentos e 3 mil casos de intoxicações em geral, através de notificações recebidas pelo Sinan – Sistema de Informação de Agravos de Notificação – ocorridas em todos os municípios da Bahia.

O Ciave também desempenha importante papel na formação de recursos humanos e, desde a sua fundação, promove cursos anuais de toxicologia básica, voltados para profissionais e estudantes. Desde a sua fundação, o centro já capacitou, através de estágio, mais de 1.200 estudantes da área de saúde e também treinou mais de 5.600 emergencistas e 15 mil profissionais de saúde de nível médio, em todas as regiões do Estado.

Redação Saúde no Ar*

João Neto
 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.