China diz que não vai apoiar uma segunda investigação sobre a origem da Covid-19

China diz que não vai apoiar uma segunda investigação sobre a origem da Covid-19

A OMS divulgou um relatório inicial de sua investigação sobre as origens do Covid-19 em março, no qual determinou que o vírus provavelmente se originou em um animal antes de se espalhar para os seres humanos por volta de dezembro de 2019 e agora anuncia uma segunda fase da investigaçãol.

Zeng Yixin, vice-chefe da comissão nacional de Saúde da China, disse em uma entrevista coletiva em Pequim que ficou “surpreso” ao ver a possibilidade do vazamento de laboratório listado como um objetivo de pesquisa na segunda fase da investigação da OMS para saber a origem do vírus e disse que a China não apoia essa segunda investigação.

“Em alguns aspectos, o plano da OMS para a próxima fase de investigação da origem do coronavírus não respeita o bom senso e é contra a ciência. É impossível aceitarmos tal plano”, disse Zeng

O governo chinês não participará da segunda fase da investigação da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre as origens da Covid-19, anunciou um alto funcionário da saúde nesta quinta-feira (22)

Mas um número crescente de nações ocidentais, incluindo os líderes do G7, questionou o relatório original. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ordenou que as agências de inteligência dos EUA analisem como a pandemia Covid-19 começou, ressaltando que os observadores ocidentais ainda precisam ter acesso aos principais laboratórios para determinar “se foi um experimento que deu errado”.

JR

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *