Bahia encomendou teste de coronavírus dos EUA, revela Fábio Vilas-Boas

Bahia encomendou teste de coronavírus dos EUA, revela Fábio Vilas-Boas

O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou durante coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira, 27, em Salvador, que a Bahia já encomendou o teste e, caso seja preciso, a Secretaria vai ter como identificar a doença.

“Antes do Carnaval, a Bahia já encomendou o painel de DNA do coronavírus nos Estados Unidos, que deve chegar na próxima semana. Enquanto essa importação não for feita, estabelecemos contato com a UFBA, que já fez essa compra, e ela irá emprestar o painel deles até o nosso chegar. Em caso positivo aqui na Bahia, é necessário uma contraprova no laboratório oficical do Ministério da Saúde.”, afirmou.

o secretário destacou que não existe nenhum caso na Bahia:
“Não temos casos de suspeitos de portadores de coronavírus na Bahia. A investigação segue o protocolo de investigação de pessoas que apresentem sintomas e com possível contato com pessoas ou locais com histórico de contágio. Tem-se usado um teste chamado Multiplex, que investiga 21 diferente tipos de vírus, em no máximo 3 horas. O teste para o novo coronavírus só é rodado em caso de que nenhum desses multiplos vírus seja encontrado”, explicou Vilas-Boas, na sede da Sesab, no Centro Adminstratido da Bahia (CAB).

E também disse que as providências estão sendo tomadas para medidas de prevenção:

“Portos e aeroportos são atribuição da Anvisa. Foi feita uma reunião com o órgão e com entidades ligadas aos transportes e serviços para comunicar a questão da multa aos estabelecimentos que não disponibilizarem álcool gel. A única forma que a população pode ajudar é lavando as mãos e usando álcool em gel, tossindo e espirrando de forma adequada, protegendo o rosto com o cotovelo. Nós não temos, no Brasil, a cultura de se proteger de infecção viral”, salientou.

O secretário disse que o Estado possui um Hospital para receber os pacientes:

No Hospital Couto Maia, tem quartos com pressão negativa. Se tivermos casos positivos de corona, que necessitem de internação, as pessoas vão ficar nesse hospital, sem riscos para a comunidade”, pontuou.

“Temos colocado toda a estrutura da Saúde do Estado para coletar amostras e diagnosticar os casos o mais rápido possível. Nesse primeiro momento, tem sido feito esforços para se isolar o caso e adiar ao máximo a circulação do vírus. Cada rodada do teste para a detecção dos 21 vírus custa R$ 1.200”, disse.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *