Avanço de fungos imunes à drogas é uma ameaça mundial de saúde

Avanço de fungos imunes à drogas é uma ameaça mundial de saúde

Um idoso ( nome não divulgado) foi internado no Mount Sinai Hospital, no Brooklyn nos EUA, para se submeter a uma cirurgia abdominal. Foi constatado através de exame de sangue que ele estava infectado com Candida auris. O hospital teve que ser higienizado com substâncias e equipamentos especiais. Após 90 dias o idoso faleceu.

O fungo denominado de Candida auris é resistente aos tratamentos existentes está se espalhando pelo mundo. A afirmação não é de um livro de ficção científica, é um fato real. Nos últimos cinco anos, atingiu uma unidade neonatal na Venezuela e se propagou em um hospital na Espanha, obrigou um famoso centro médico britânico a fechar a UTI e se desenvolveu em Índia, Paquistão e África do Sul. Recentemente chegou a Nova York, New Jersey e Illinois, o que levou os centros federais do Departamento de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) a adicioná-lo na lista de germes qualificados como “ameaças urgentes”.

O fungo Candida auris ataca pessoas com seu sistema imunológico debilitado. Ele é imune a medicamentos contra fungos e é uma grave ameaça a saúde em todo o mundo.

o aumento de infecções resistentes a medicamentos “É um enorme problema de saúde mundial”, disse Matthew Fisher, professor de epidemiologia no Imperial College London.

O C. auris, que infectou o homem no Mount Sinai Hospital, é uma das dezenas de bactérias e fungos perigosos que desenvolveram resistência, muitos são desconhecidos.

Outras cepas do fungo Candida – uma das causas mais comuns de infecções de corrente sanguínea nos hospitais – não desenvolveram uma resistência significativa a medicamentos, mas mais de 90% das infecções do C.auris são resistentes a pelo menos uma droga, e 30% a duas ou mais drogas, afirmou o Departamento de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) de Nova York.
A causa do aparecimento deste fungo se deve ao uso excessivo de antibióticos.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *