Anvisa rebate acusação de que divulgou dados falsos sobre a Sputnik

Anvisa rebate acusação de que divulgou dados falsos sobre a Sputnik
Durante pronuncionamento nesta quinta-feira o diretor da Anvisa, Antônio Barra Torres, disse ser falsa a acusação feita pelos desenvolvedores da vacina Sputnik V de que a agência fez “afirmações falsas”; a respeito da presença de adenovírus replicantes na vacina.Contudo, os desenvolvedores do imunizante dizem que irão processar a agência. De acordo com Torres; a Anvisa apontou o problema com base em documento enviados pelos próprios desenvolvedores. Durante a apresentação, a Anvisa mostrou um trecho de vídeo de uma reunião com representantes do laboratório que mostra que o tema foi tratado em encontro de forma aberta com os pesquisadores russos.

Além disso, a Anvisa disse estar disponível para receber os dados que os desenvolvedores ainda não enviaram sobre a vacina. Dessa forma, o documento é o relatório técnico que detalha os dados que levaram a Rússia a aprovar a utilização emergencial da vacina.

O imunizante desenvolvido pelo Instituto Gamaleya; tornou-se a primeira a autorizada para uso emergencial no mundo, em agosto de 2020, antes mesmo do fim dos testes clínicos.

Na segunda-feira, 26, a Anvisa negou o pedido de autorização feito por 14 estados brasileiros para uso emergencial do imunizante no país.

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Alta de casos de Covid na Índia vai atingir prazos de vacinação no Brasil

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *