ANS: Projeto Parto adequado até o dia 20

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) prorrogou até o dia 20/01 deste ano, as inscrições para a Fase 2 do Projeto Parto Adequado. A extensão do prazo atende pedido dos hospitais e operadoras interessadas em participar da iniciativa, que solicitaram mais tempo para encaminhar as propostas de adesão devido às festividades de final de ano. A nova etapa contemplará um número quatro vezes maior de participantes – 150 hospitais de todo o país poderão participar e dará continuidade ao longo de dois anos.

O Projeto Parto Adequado é desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde. O objetivo da iniciativa é identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e nascimento, que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar. 

Na Fase 1 do projeto, a taxa de partos vaginais nos 26 hospitais que fizeram parte do grupo piloto, ou seja, que participaram de todas as estratégias adotadas, cresceu em média 76% – 16 pontos percentuais – saindo de 21% em 2014 para 37% ao final do projeto, no ano passado. Se considerarmos todos os 35 hospitais que participaram da iniciativa (incluindo os hospitais seguidores e colaboradores), o crescimento médio da taxa de partos vaginais foi de 43% – mais de dez pontos percentuais – passando de 23,8% para 34%. Nove hospitais conseguiram atingir ou superar individualmente a meta de 40% de partos vaginais. Em 18 meses, mais de dez mil cesáreas sem indicação clínica foram evitadas.

O projeto parto adequado

O projeto Parto Adequado, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, tem o objetivo de identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e nascimento, que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar. Essa iniciativa visa ainda a oferecer às mulheres e aos bebês o cuidado certo, na hora certa, ao longo da gestação, durante todo o trabalho de parto e pós parto, considerando a estrutura e o preparo da equipe multiprofissional, a medicina baseada em evidência e as condições socioculturais e afetivas da gestante e família.

Inscrição passo-a-passo

Encaminhar à ANS, entre os dias 17 de novembro de 2016 e 20 de janeiro de 2017, a proposta de adesão à Fase 2 do Projeto Parto Adequado, assinada pelo representante legal do hospital ou operadora, bem como cópia digitalizada dos documentos comprobatórios listados na proposta de adesão. O envio deve ser feito para o e-mail: partoadequado@ans.gov.br. Os hospitais públicos (exclusivamente SUS) deverão enviar o termo de candidatura para o e-mail euzi.rodrigues@saude.gov.br.

Basta aguardar a análise da ANS, que reunirá o conjunto de informações sobre os hospitais e operadoras proponentes e fará a seleção final em conjunto com o HIAE e o IHI, comunicando o resultado aos candidatos por e-mail até o dia 31 de janeiro de 2017.

Aderir formalmente ao projeto, mediante assinatura de contrato como hospital voluntário ou operadora apoiadora, em data a ser definida e comunicada por e-mail e ofício aos selecionados.

Redação Saúde no Ar

Fonte: ANS (AGÊNCIA NACIONAL DE SAÙDE SUPLEMENTAR)

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.