Alerta para risco nas estradas

Alerta para risco nas estradas

Governo federal intensifica ações para reduzir acidentes nas estradas. A Operação Rodovida foi lançada pelo governo federal e ficará em vigor durante a época de maior movimento nas estradas. A primeira fase vai até 31 de janeiro, para abranger o período de festas e férias escolares e a segunda estará em operação no Carnaval, entre 17 de fevereiro a 5 de março do ano que vem.

Durante esses períodos, serão intensificadas as campanhas educativas e a fiscalização sobre alcoolemia, excesso de velocidade, motocicletas, ultrapassagens irregulares e transporte de crianças. A operação também contempla melhorias na sinalização, parcerias com empresas concessionárias de rodovias federais e outras atividades.

A operação é uma das estratégias do governo brasileiro para que o País cumpra os objetivos da Década de Ação pela Segurança no Trânsito, lançada em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e uma das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A campanha objetiva integrar o esforço de vários órgãos federais, em articulação com estados e municípios.

A Operação Rodovida conta com o envolvimento dos ministérios de Justiça e Cidadania; Cidades; Saúde; e Transportes, Portos e Aviação Civil; Polícia Rodoviária Federal (PRF); Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit); Departamento Nacional de Trânsito (Denatran); e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Precauções

Como forma de ajudar você a ter excelente férias e não passarem transtorno na estrada, separamos dez problemas para você resolver antes de fazer aquela viagem ou um passeio com a família.

1) Pneu careca ou com bolha nem pensar
Nesta época chove muito o que acaba por criar situações onde você perde o controle do carro, é uma sensação péssima você vira a direção e o carro não responde. As bolhas na lateral pneu são pontos frágeis, estão apenas esperando você cair em um buraco para estourar.
 

2) Pedal do freio baixo, borrachudo, duro, ruidoso ou estalando
Estes sinais indicam desgaste ou problema em alguma peça do circuito hidráulico. Descer uma serra por exemplo, é um momento de grande exigência de todo o sistema de freio, o aquecimento é intenso e, se alguma coisa estava ruim, pode ter a certeza que ficará pior.

3) Vazamento de água

Isso interrompe a viagem de muita gente, é só olhar os carros com capô aberto na subida da serra. Às vezes, uma mangueira superior do radiador (R$30,00) ou uma válvula termostática (R$90,00) estragam a viagem de todo mundo, e pior, você vai gastar R$ 350 de guincho mais R$ 1.500 para retificar o cabeçote do motor, que pode empenar.

4) Vazamento de óleo pode travar o motor
Desculpe a sinceridade, se você tem completado o óleo do motor a cada quinze dias ou tem uma poça enorme de óleo no chão de sua garagem, seu motor já está na UTI pronto para fundir. Se forem pequenos vazamentos, ainda dá para reparar colocar as malas dentro do carro.


5)  Barulho de ferro com ferro na suspensão dianteira

Isso pode acontecer quando você esterça o volante ou quando passa em um buraco. A suspensão possui várias peças de grande responsabilidade na estabilidade do carro, amortecedores soltos, pivôs, terminais da direção costumam levar o motorista para conhecer o gramado central da estrada.

6)  Ruído ao esterçar a direção hidráulica
Toda direção hidráulica faz um pequeno ruído no final de curso, é normal, agora ruído no meio do curso é problema no sistema, pode ser falta de óleo hidráulico, correia poly V patinando ou mesmo a bomba da direção que está desgastada. Direção mais dura para um lado do que para outro, ou quando você sente um calo (um ponto mais duro) ao esterçar também é motivo para visitar o mecânico.

7)  Luz da injeção acesa
É um sinal de alerta de que algum sensor da injeção está com defeito ou que alguma coisa relacionada a injeção de combustível não vai bem, ir para estrada desse jeito é uma “roleta russa” além do risco de ficar parado na estrada o consumo de combustível aumenta muito.

8) Marcador de combustível com defeito
Troca essa boia do tanque!! Nunca se sabe o trânsito que vai ter pela frente, o simples fato de fazer sol já é suficiente para entupir a estrada e aumentar muito o consumo.


9) Farol ou lanternas queimadas
Nem pensar, os outros motoristas precisam te ver e saber aonde você está indo, fala sério! Custa R$ 10 uma lâmpada da seta!

 

10)  Correia dentada do motor
Esse item dura três anos ou 50.000 km. As retomadas para ultrapassagem na estrada exigem um esforço muito grande dessa correia, se ela quebrar com o motor em alta rotação você começará 2017 com uma dívida de no mínimo R$ 5 mil, ruim né? Seu motor vai embora. Aproveita e dê uma olhada na correia serpentina, ou correia de serviço, ela também um vilão dos desavisados.

Depois de saber sobre esses dez problemas que você deve corrigir antes de fazer sua viagem, procure um profissional gabaritado e faça sua avaliação. Boa viagem!

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *